Quais os desafios para médicos empreenderem no Brasil?

O médico Carlos Eurico da Luz Pereira e o empreendedor Felipe Lourenço listaram a falta de conhecimento em gestão como um dos principais impeditivos

0
shares

“Médico” e “empreendedor” não são palavras vistas comumente juntas. No entanto, a saúde é um dos mercados mais deficitários de soluções e inovações. A HealthTech Conference da StartSe, que acontece nesta quinta-feira (25), discutiu os principais desafios a serem enfrentados.

Para Felipe Lourenço, fundador e presidente-executivo da IClinic, a falta de médicos empreendedores acontece devido a própria formação acadêmica. “O médico não é estimulado a empreender e pensar como um gestor. Isso acaba desanimando os profissionais. E para causar um impacto verdadeiro no mercado, tem que ser por quem está vivendo essa dor diariamente – na maioria dos casos os próprios médicos e profissionais de saúde que trabalham aqui”, comentou.

Carlos Eurico da Luz Pereira, por exemplo, decidiu seguir o caminho do empreendedorismo porque estava farto dos plantões. “Eu me envolvi com tecnologia porque não acredito mais na medicina só no consultório. Eu estou vendo que a medicina que faço hoje não irá existir em 10 anos”, afirmou o médico pneumologista e fundador da Clínica Respirare.

Ele citou o exemplo da telemedicina, medicina através de ferramentas de telecomunicações entre médicos e pacientes, cuja legislação está sendo discutida atualmente. O Conselho Federal de Medicina regulamentou, em fevereiro, deste ano que médicos brasileiros poderão realizar consultas online, telecirurgias e telediagnósticos.

“A tecnologia está aí para nos ajudar, temos que usá-la a favor do ser humano. Quando brigamos a favor apenas da medicina, esquecemos do cidadão que mora em lugares de difícil acesso e que não possui médicos, e a tecnologia pode levar. Temos que ver além do nosso mercado”, comentou Pereira.

Hoje, além de possuir a própria clínica, Carlos está construindo um espaço de co-working para healthtechs – startups de saúde – e fomentar esse ecossistema, conforme lições aprendidas no Vale do Silício. “Queremos estimular que mais médicos mudem a cabeça como eu mudei”, comentou.

Visite o mercado empreendedor de saúde do Vale do Silício

Para Carlos Pereira (em primeiro na foto) e Felipe Lourenço (no lado direito da foto), é preciso que os médicos aprendam mais sobre gestão para empreender. “Estamos em um mundo irá exigir cada vez mais que entendamos de administração”, disse Carlos Pereira. A conversa entre os dois foi mediada por José Eduardo Costa, editor-chefe da StartSe (centro da foto).

Através da IClinic, em que fornece software de gestão para clínicas, Felipe Lourenço está apostando também em trazer a parte educacional de negócios para os consultórios médicos.

Foto: Eduardo Viana

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários