SEC pede prisão de Elon Musk por quebra de acordo judicial

A agência federal reguladora do mercado de capitais dos Estados Unidos solicitou, nesta segunda-feira, a prisão de Elon Musk por desrespeitar uma decisão judicial

0
shares

A Securities and Exchange Commission (SEC), agência federal reguladora do mercado de capitais dos Estados Unidos, solicitou, nesta segunda-feira (25), a prisão de Elon Musk por desrespeitar uma decisão judicial. O executivo, que não poderia fazer declarações que afetem o valor das ações da Tesla, disse em seu Twitter, na última terça-feira (19), que a companhia produziria cerca de 500 mil carros neste ano.

Porém, logo depois, se retratou dizendo que a Tesla, na verdade, alcançaria a produção de 400 mil, mas que esperava chegar a uma taxa de 500 mil veículos ao ano no fim de 2019. A declaração, que poderia levar investidores a negociar ações com a estimativas positivas, foi considerada inapropriada pela SEC.

Quis dizer que a taxa de produção anual no final de 2019 será provavelmente em torno de 500 mil, ou seja, 10 mil carros por semana. As entregas para o ano ainda são estimadas em cerca de 400k", disse o executivo em seu Twitter.

De acordo com documentos judiciais consultados pela agência Efe, o órgão regulador afirma que Musk não buscou ou recebeu pré-aprovação antes de publicar a informação para mais de 24 milhões de pessoas. O executivo se defendeu dizendo que os números de produção já tinham sido revelados publicamente em uma teleconferência anterior ao seu tweet.

A juíza federal Alison Julie Nathan deverá decidir agora se houve coordenação entre a direção da empresa e Musk e se a informação publicada pode ser confirmada com dados. Caso contrário, poderá ordenar a prisão do executivo.

Outras polêmicas

Essa não é a primeira vez que Elon Musk se envolve em polêmicas. Em agosto de 2018, Musk afirmou em seu Twitter que havia conseguido fundos para tornar a Tesla uma empresa de capital fechada, o que não era verdade. Com a declaração, o efeito no preço das ações da Tesla foi imediato e diversos investidores perderam dinheiro. Diante disso, a SEC agiu processou Musk por fraude.

Após o episódio, em outubro de 2018, o executivo concordou em pagar uma multa de US$ 20 milhões e se afastar da presidência do conselho da empresa. Foi nessa época que Musk fez um acordo com a SEC. Pouco tempo depois, Robyn Denholm substituiu o executivo na direção da empresa. Porém, em dezembro do mesmo ano, Elon Musk voltou a ser manchete ao dizer que não respeita a SEC. A declaração foi feita em entrevista a jornalista Lesley Stahl, do programa 60 Minutes.

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários