Para Ivair Gontijo, brasileiro na Nasa, o maior desafio é o tempo

O físico mineiro que trabalha na Nasa compartilhou o maior desafio no trabalho para a próxima missão em Marte, a Mars 2020

0
shares

Ivair Gontijo nasceu em Moema, em Minas Gerais. Em 2010, a cidade tinha cerca de 7 mil habitantes, segundo o IBGE. Essa é quase a quantidade de pessoas que integra hoje o Jet Propulsion Laboratory (JPL), laboratório da Nasa em que trabalha.

O mineiro passou a integrar a agência em 2006, após diversas tentativas. O sonho se tornou realidade de maneira inusitada: engenheiros viram seu currículo em um site de uma conferência e encontraram todas as características que procuravam.

Dessa forma, Gontijo passou a trabalhar no JPL, integrando a equipe do Curiosity 2016. A missão consistia em levar um robô até a superfície de Marte e foi concluída com sucesso. Na época, o físico participou da construção de lasers do Robô Curiosity, que permanece no planeta vermelho até hoje.

“Eu entrei na Nasa para trabalhar com lasers. Depois de uma semana, meu chefe me chamou e disse que estava precisando de alguém que saiba de micro-ondas e possa tomar a frente disso. Eu liderei o grupo – isso nunca acontece comigo, mas dessa vez aconteceu. Eu estava no lugar certo, na hora certa”, disse Ivair Gontijo, em entrevista à StartSe.

Agora, Gontijo está repetindo a dose – literalmente. Nesta terça-feira (12), primeiro dia da edição de 2019 da Campus Party São Paulo, ele contou que está trabalhando na Mars 2020. A missão levará um helicóptero (semelhante a um drone, mas com pás) não tripulado para Marte.

“Nós aprendemos muito com a missão anterior. Agora, essa missão está sendo a cópia – muita coisa acaba sendo mais fácil porque já foi feito antes. Os instrumentos são diferentes, são novos, mas o estágio de cruzeiro, de descida, a cápsula inteira, é muito parecido com o que foi para Marte em 2013”, contou.

Mas não é apenas o fato de trabalhar na Nasa que não é convencional na rotina de Gontijo. No dia a dia, ele convive com pessoas de diversos locais do mundo – Romênia, Nicarágua, México, Argentina, Dinamarca, entre outros. Já sua equipe trabalha coordenada com equipes da França, Espanha e Los Alamos, no Novo México, Estados Unidos.

E a cultura ou fuso horário não são impedimentos. Na verdade, o maior desafio enfrentado diariamente pelo físico é o tempo. “Temos muitos desafios, problemas que resolvemos, mas sempre temos o problema do cronograma. Está tudo indo muito bem, mas a brincadeira é que a mecânica celeste não espera por ninguém”, contou o físico da Nasa.

No caso da Mars 2020, o cronograma está próximo. “A gente tem que estar pronto para lançar entre julho e agosto do ano que vem. Temos essas janelas de lançamento que acontecem uma vez a cada 26 meses, então se não lançamos durante esse período, só podemos lançar 26 meses depois”, explica Ivair Gontijo. “A pressão por um cronograma é uma coisa muito importante, que tomamos muito cuidado, e está saindo no tempo certo”.

As “fake news” do espaço                     

Ultimamente, teorias que contradizem a filosofia grega de Pitágoras – que indica a Terra como um planeta esférico – estão surgindo e se fortalecendo pelas redes. A mais conhecida delas é a “Teoria da Terra Plana”.

Enquanto isso, existem dúvidas também sobre a chegada ou não dos americanos na Lua. Quando questionado sobre o interesse dos brasileiros quanto à ciência e tecnologia, Gontijo respondeu: “É muito legal ver isso aqui [a Campus Party], mais de 9 mil pessoas interessadas em ciência e tecnologia”.

“Fake news com certeza é um problema, mas acho que são ciclos. A tendência é melhorar”, afirmou. “Sempre temos alguns passos para trás às vezes, mas a tendência é que as pessoas se libertem dessas coisas”. Como fonte de referência no Brasil, ele citou a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

O próprio Gontijo conta sua história na Nasa no livro “A caminho de Marte”. Além das referências brasileiras, ele recomenda também sites de universidades e da Nasa, além do próprio JPL, equipe em que trabalha.

Confira a entrevista com Ivair Gontijo:

A Campus Party 2019

A Campus Party São Paulo de 2019 iniciou nesta terça-feira (12). O primeiro dia contou com Ivair Gontijo e Marcos Palhares, representante da Virgin Galactic no país, como palestrantes. Eles trouxeram para os campuseiros – como são chamados os participantes do evento – insights para os que se interessam pelo espaço.

Para descontrair, o evento contou também com a presença do grupo de humor “Os Barbixas”. A Campus Party acontecerá até esse sábado (16) e conta com um palco especial focado em empreendedorismo e startups.

Além disso, haverá presença de startups expondo seus produtos em uma área aberta para todo o público, chamado de “Open House”.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários