6 soluções digitais que podem te ajudar a driblar a crise

Mudar a rota de negócios, monitorar os concorrentes e o mercado e, principalmente, ajustar custos e despesas, serão algumas mudanças necessárias neste ano e que podem ser automatizadas

Avatar

Por Júlia Miozzo

3 de fevereiro de 2016 às 12:05 - Atualizado há 4 anos

SÃO PAULO – Não é segredo que uma das áreas mais promissoras do empreendedorismo é o digital – que também, talvez, resuma qualquer atividade empreendedora. E, em um cenário de instabilidade econômica, em que pode ser aconselhado não empreender, as empresas digitais vão precisar moldar-se e adaptar-se às novas dificuldades.

Por exemplo, mudar a rota de negócios, monitorar os concorrentes e o mercado e, principalmente, ajustar custos e despesas, serão algumas mudanças necessárias. Felizmente, existem algumas soluções que prometem auxiliar as empresas nesse aspecto.

Confira algumas delas:

ERP
Um software de gestão empresarial, controle de vendas e recursos humanos é necessário para qualquer empresa. Em 2014, uma pesquisa realizada pela Nucleus Research, a cada R$ 1 investido no sistema ERP, o retorno pode ser de até 700%; empresas que investiram nessa ferramenta tiveram, em cinco anos, um crescimento de no mínimo 36%.

Big data
Uma maneira de entender melhor os clientes é construir um banco de dados confiável, cruzando dados variados – essa é a função do Big Data. Com ele, diversas atividades prioritárias podem ser automatizadas para o negócio online, como monitoramento de relacionamento do cliente com a marca.

Redes sociais
Não é mais novidade o quanto é importante que as empresas tenham fortalecimento nas redes sociais, mas algumas ainda estão atrasadas nesse aspecto. “2016 é o ano em que as redes sociais crescerão ainda mais no Brasil, já que teremos Olimpíadas, atletas, jornalistas e marcas que vão incendiar as redes sociais gerando live content em todas as bases. Podemos projetar um crescimento de 18% em social media”, afirmou Alessando Visconde, CEO da iFruit, empresa especializada no planejamento de mídias nas redes sociais.

Fintechs
Somente no Brasil, são mais de 400 startups que oferecem uma nova maneira de gerenciar pagamentos, investimentos, seguros, etc, revolucionando a maneira como as pessoas lidam com as instituições financeiras.

“O empresário tem acesso a uma gama de financiadores alternativos como fundos de crédito, bancos de médio porte, etc. Tudo isso de maneira otimizada”, disse Dan Cohen, fundador da F(x), plataforma de busca de crédito.

Atendimento diferenciado ao consumidor
Além de solucionar um problema, hoje o consumidor pede uma experiência de atendimento diferente e positiva. Responder em canais, como as redes sociais, e tentar unificar o atendimento, é fundamental para o consumidor. “Com uma plataforma de atendimento multicanal e integrada, todas as informações ficam concentradas em um único local, possibilitado um histórico unificado do cliente”, disse Albert Deweik, CEO da NeoAssist.

UX
Sigla para “experiência do usuário”, o UX é uma solução que valoriza a relação que o cliente cria com a empresa, dando acesso a informações da empresa e, ao mesmo tempo, ajudando a trazer receita para a mesma.