6 sinais para descobrir se uma ideia está pronta para financiamento

Por meio desses sinais, é possível saber quando um empreendedor está pronto para buscar o financiamento necessário para tornar a ideia em realidade

Avatar

Por Isabella Câmara

13 de junho de 2018 às 15:49 - Atualizado há 2 anos

Encontrar dinheiro para administrar uma startup requer muito planejamento preliminar, independentemente se um empreendedor estiver à procura de financiamento externo ou utilizando recursos próprios. De acordo com Jared Hecht, cofundador e CEO da Fundera, a maioria das startups que procuram alavancar seu fluxo de caixa externamente terão mais sorte em conseguir financiamento através de suas redes pessoais, investidor anjo, empréstimo de amigos ou familiares ou mesmo crowdfunding.

Independentemente de qual rota de financiamento um empreendedor optar, os potenciais investidores de uma startup precisam ver evidências de que a ideia é minimamente viável antes de apostarem suas fichas nela. Esses seis sinais indicam se uma ideia de negócio está pronta para financiamento – e podem servir de evidências para convencer potenciais investidores:

1. Entenda se uma ideia resolve uma necessidade verdadeira

Um negócio não irá funcionar, muito menos gerar lucro, se não tiver uma base sólida de clientes ou se as pessoas não precisarem do produto ou serviço criado. Isso pode parecer óbvio, mas muitos empreendedores ficam apaixonados por suas grandes ideias que não planejam como essa será o funcionamento da mesma no mundo real.

Por isso, antes de entrar no processo de financiamento, o empreendedor precisa identificar seu segmento de clientes e entender seu comportamento. “Ele deve projetar seu produto ou ideia para fornecer uma solução para um problema que esses clientes enfrentam”, explica Jared. Ou seja, um empreendedor precisa saber o que é seu produto ou serviço, como ele funciona, como será sua venda, quais possíveis problemas que podem surgir ou barreiras que ele pode encontrar no mercado.

Com isso, é possível criar um plano para solucionar todos esses problemas e tranquilizar o investidor. “É importante determinar exatamente como será o posicionamento de um negócio dentro do mercado existente, entender como o produto pode mudar, crescer e se diferenciar dos concorrentes. Além disso, é essencial que um empreender se certifique que seus clientes possam pagar pelo seu produto ou serviço”, diz.

2. Teste o produto e veja se funciona

Poucos investidores se sentirão confortáveis ​​em investir seu dinheiro em apenas uma ideia, por mais atraente que ela seja. Uma ideia de negócio está pronta para ser financiada quando o empreendedor tem evidências materiais para mostrar aos seus investidores, seja um protótipo de um produto físico ou uma versão beta de um programa ou site.

É essencial que o empreendedor esteja preparado para apresentar quaisquer dados, análises ou pesquisas que ele tenha adquirido após testar esse produto também. “Se esses dados não forem favoráveis, talvez o empreendedor precise voltar para a fase de ideação”, diz.

3. Tenha um modelo e um plano de negócio definido

O modelo de negócio indica os fluxos de receita de uma empresa e um plano de negócio estabelece como esses fluxos de receita entraram. “É preciso questionar como a equipe de liderança de uma empresa é organizada e como empresa está legalmente estruturada? Que tipo de equipamento, pessoal e plano de marketing são necessários para operar o negócio e gerar renda?”, diz Jared. Tanto o modelo de negócio quanto o plano fornecem provas, tanto para o empreendedor quanto para os possíveis financiadores, de que a ideia de negócio é prática e operável.

4. Tenha um plano financeiro também

Se um empreendedor está à procura de um investidor ou empréstimo, o financiador vai querer ver como a empresa planeja usar esse possível dinheiro. “É preciso saber exatamente quanto dinheiro precisa, por que precisa e como vai usá-lo”. Isso é ainda mais comum se um empreendedor está buscando um financiamento através de um investidor-anjo. Uma vez que esses indivíduos colocam seu próprio dinheiro na linha para financiar sua startup, eles precisam ter certeza de que o empreendimento é sustentável e eventualmente lucrativo.

Um planejamento financeiro mau elaborado, ou nenhum planejamento, certamente não pode convencer os investidores da visão de negócios de um empreendedor. “É legal elaborar um roteiro financeiro que projeta exatamente como ir do ponto A – onde um empreendedor e seus recursos estão agora – para o ponto B, onde ele espera estar dentro dos próximos cinco anos”, diz. Além disso, é importante incluir um plano detalhado de despesas do negócio: quanto capital será necessário para colocar a ideia em andamento, suas despesas operacionais e até quanto custará para manter esse negócio funcionando.

5. Recrute uma equipe qualificada

Mesmo que um empreendedor tenha criado sua ideia de negócio por conta própria, na realidade, ele precisará de ajuda para iniciar suas operações e, em seguida, iniciá-las. Ou seja, antes de buscar financiamento, é importante recrutar uma equipe de gestão capacitada e qualificada para administrar o negócio ou ter um plano de contratação para fazê-lo o mais rápido possível.

Se um empreendedor tiver experiência relevante o suficiente no campo, ele precisará reunir uma equipe de parceiros ou mentores para preencher as lacunas de seu conhecimento. “É crucial reconhecer que você não pode fazer e conhecer tudo sozinho”, diz Jared.

6. Prove que o dinheiro será usado com responsabilidade

Mesmo que um empreendedor comece seu negócio com o dinheiro inicial de amigos íntimos ou arrecadação coletiva, talvez seja necessário buscar financiamento adicional por meio de uma rodada de grandes investimentos ou empréstimo. É aí que provar-se responsável se torna necessário. “Por exemplo, se um empreendedor está trabalhando com um investidor, eles vão querer saber se a empresa é capaz de pagar sua dívida antes de prorrogar um empréstimo. E qualquer outro investidor vai querer saber que qualquer dinheiro que eles derem a um empreendedor será gasto de forma responsável, especialmente se eles estão esperando retornos”, diz.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é cultivar um perfil financeiro saudável e manter uma alta pontuação de crédito comercial. “É legal abrir um cartão de crédito empresarial e seguir as práticas recomendadas para melhorar a pontuação de crédito, como pagar todas as contas na íntegra e no prazo e verificar regularmente os relatórios de crédito em busca de erros”.  Ou seja, a prova estará nos números. Juntamente com um histórico impecável e uma forte pontuação de crédito pessoal, uma ótima história financeira posicionará um empreendedor para o financiamento que sua startup precisa.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store


(Via: Entrepreneur)