6 hábitos fáceis de se adquirir que o ajudarão a ter sucesso na vida

Avatar

Por Lucas Bicudo

19 de fevereiro de 2016 às 11:49 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Aristóteles uma vez proferiu uma frase que cabe perfeitamente para ilustrar as intenções dessa reportagem: “nós somos o que fazemos repetidamente; a excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito”.

Se você está procurando prosperar financeiramente, a premissa básica para a aplicação desse objetivo é que você mapeie, antes de mais nada, seus hábitos e costumes, de maneira que seja possível diagnosticar o que te ajuda e o que te atrapalha no meio dessa equação rumo à estabilidade financeira. Alguns deles são mais difíceis de largar o osso, mas os que estão direcionados aqui nessa lista, feita pelo site Entrepreneur, são aqueles que não requerem mudanças tão drásticas, apenas muito comprometimento e dedicação.

1 – Acorde cedo

A vida provavelmente tem um ritmo frenético desde o momento que você acorda, seja por barulho na rua, na cozinha, no banheiro, no quarto ao lado. Entretanto, se você adiantar algumas horinhas do seu dia, para aquele momento em que todo mundo de sua casa ainda esteja dormindo, a rua está mais vazia, é garantido que você consiga se organizar melhor e enfrentar todas as dificuldades do dia com mais calma e consciência.

2 – Defina objetivos e metas

Se você não sabe a direção em que está se dirigindo, como é esperado que chegue lá? Ainda mais, como você sabe se está no caminho certo? Definir metas e objetivos é um fácil hábito de se adquirir e que pode ser complementar ao primeiro listado aqui. Acorde mais cedo, se organize, trace todos os objetivos do seu dia, eventualmente de sua semana, e veja ao término desse processo as metas que foram cumpridas e deixadas de lado. Toda a vida fica mais fácil com a consciência do lugar onde estão as coisas e aonde você pretende chegar com elas.

3 – Leia mais

A leitura é um poderoso mecanismo de prosperidade financeira, porque te permite entrar em contato com inúmeras ideias, da mais diversa gama de autores, gerando assim a possibilidade de filtrar o que pode ou não ser benéfico para sua vida a partir daquele ponto. Foque em transformar o ato de ler em um hábito, tanto para negócios, quanto para o prazer, uma vez que não é necessário separar horas do seu dia para se desenvolver esse tipo de costume. 15 minutos apenas de intercâmbio cultural já o suficiente para abrir sua mente e fazer, quem sabe assim, você achar o caminho necessário para ser tornar um multimilionário.

4 – Organize seu tempo

Talvez essa seja a dica mais valiosa dessa lista. Com ela, os outros itens tornam-se mais fáceis ainda de serem aplicados no seu dia-a-dia. Você sempre terá um milhão de coisas brigando por sua atenção a cada minuto. Adquirir o hábito de bloquear esse bombardeio de informações e focar seu tempo em uma atividade que exista a possibilidade de desenvolver um começo, meio e fim, vai ajudar consideravelmente na hora de você mapear o que já fez e o que precisa ser feito.

5 – Arranje encontros semanais com pessoas relativamente mais inteligentes que você

Você provavelmente já tem inúmeros hábitos que envolvem outras pessoas, como ir assistir a um jogo ou trocar aquela figurinha na mesa de bar com os amigos. Esses hábitos são ótimos, não há de se negar, mas é importante que você comece a desenvolver atividades que envolvam pessoas mais inteligentes do que você. Isso o ajudará a sempre ter perspectivas diferentes acerca de quaisquer assuntos que o cerca e desenvolver a habilidade de escutar, mais do que intervir, afinal, esses tipos de encontro são geralmente muito didáticos.

6 – Pergunte “por que” para todo “não”

Toda criança tem a fase dos “porques”.  Enquanto esse tipo de atitude pode ser relativamente irritante àqueles que as cercam, é extremamente importante para a criança que ela desenvolva sentido e discernimento em um mundo grande e confuso. Em algum ponto de nossas vidas nós perdemos esse tipo de hábito; começamos a simplesmente aceitar o que nos é dito, já que as coisas são do jeito que são, porque é desse jeito que elas foram feitas. Entretanto, trata-se de um erro visceral na vida das pessoas, uma vez que não questionamos mais o “como, onde e o porquê”, para assim diagnosticar possíveis reparos e soluções para aquilo que não concordamos ou observamos algum tipo de falha. Adquira o hábito de perguntar “por que” para todo “não” que lhe é dito, só assim é possível desenvolver capacidade de discernimento tanto quanto a fase em que éramos apenas crianças e estávamos aprendendo sobre o mundo.