5 sacrifícios que todo empreendedor vai ter que fazer

Se você já não sacrificou um emprego estável e com bom salário para seguir com seu negócio, as chances de você ter que sacrificar outros tipos de estabilidade são grandes

Avatar

Por Júlia Miozzo

11 de setembro de 2015 às 12:16 - Atualizado há 4 anos

SÃO PAULO – Ser um empreendedor e abrir seu próprio negócio pode ser algo extremamente empolgante: ser seu próprio chefe, colocar as próprias ideias em prática, etc. Mas existem também muitas dificuldades que podem acabar com a empolgação e desmotivar qualquer pessoa. 

Os benefícios do um empreendedor vêm junto com muitos sacrifícios que podem impedir o crescimento do negócio caso não seja feito. Como conta o Entrepreneur

1. Estabilidade
Começando um novo negócio, não existe garantia de que você vai ser bem sucedido. A base de sua empresa, mesmo que suas ideias e planos estejam sólidos, são “rochosos” na melhor das hipóteses – e não há como dizer para qual direção seu negócio vai após alguns meses. Se você já não sacrificou um emprego estável e com bom salário para seguir com seu negócio, as chances de você ter que sacrificar outros tipos de estabilidade são grandes.

O mundo do empreendedorismo é repleto de caminhos instáveis, por isso, não se surpreenda se você se deparar com mudanças imprevisíveis durante seu trabalho. Eventualmente, as coisas se estabilizarão.

2. Divisão entre vida e trabalho
Quando você se torna um empreendedor, as linhas entre sua vida profissional e pessoal ficarão um pouco embaçadas – tudo em que você pensará é em seu negócio e seu trabalho, mesmo quando estiver longe de seu escritório. Da mesma maneira, você receberá e-mails e ligações urgentes a qualquer momento do dia e não poderá ignorá-las.

O lado bom disso é que seu tempo de trabalho pode se tornar seu tempo pessoal também, porque você vai querer estar lá. Lembre-se de que é importante balancear suas prioridades de trabalho e pessoais – ou seja: mesmo com muito trabalho, sempre tenha tempo para sua família e para si mesmo.

3. Renda
Nos primeiros anos de seu negócio, você muito provavelmente não fará muito dinheiro. Na maioria dos casos, os empreendedores acabam investindo quantias próprias de dinheiro para manter o negócio.

Uma vez que você será o responsável por decidir para onde vai o dinheiro, você pode estabelecer seu próprio salário, mas prepare-se ainda assim: você precisará de um bom plano de marketing para superar as barreiras e ganhar uma boa fatia de mercado de sua indústria.

4. Sono
Dormir é algo essencial, mas em alguns momentos você terá que sacrificar algumas horas de sono para poder trabalhar em seu negócio. Pode ser que você tenha que perder a noite trabalhando em tarefas urgentes ou que acordar muito cedo para reuniões.

Qualquer que seja o caso, seus hábitos de sono vão mudar quando você se tornar um empreendedor.

5. Conforto
Ser o seu próprio chefe significa ter maior liberdade, mas também ter que tomar decisões em que nunca parou para pensar e tratar de assuntos que você nunca considerou antes. Ser um empreendedor significa, também, sair da sua zona de conforto constantemente.

Os empreendedores de maior sucesso são os que enfrentam situações desconfortáveis com otimismo e confiança. Ao longo do tempo você aprenderá a lidar com esse ritmo e ficará mais tranquilo com seu trabalho.