5 coisas para se ter em mente no momento de empreender

Avatar

Por Júlia Miozzo

8 de janeiro de 2016 às 14:40 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

No ano passado, mais de 480 mil novas empresas foram abertas no país, segundo relatório da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o que coloca o Brasil no cenário do empreendedorismo, mesmo com a crise econômica.

As primeiras fases desses negócios, entretanto, não são fáceis – e mais se erra do que acerta. Por isso, empreendedores devem ter em mente algumas noções antes de tudo. “A vivência de mercado e o aprendizado adquirido ao longo do caminho, aliados ao instinto de inovação, é que moldam um bom empreendedor”, apontou Luis Carlos Anjos, Gerente de Marketing Institucional da Locaweb.

Confira as dicas do executivo para se dar melhor em seu negócio:

1. Encontre sócios de áreas complementares
É importante sempre montar uma equipe com diversidade de profissionais, para que cada área tenha seu cuidado específico. “Um engenheiro não tem, necessariamente, conhecimentos jurídicos ou de recursos humanos. Encontrar sócios que tenham expertises complementares garante uma diversidade importante”, explicou.

2. Não siga fórmulas
Cada negócio tem suas peculiaridades e, por isso, não é recomendado que empreendedores tenham a mesma estratégia de outros, embora possam inspirar-se nas mesmas. O que Luis Carlos indica é fazer experiências para encontrar a própria fórmula para o negócio, para que o resultado seja mais adequado aos objetivos da empresa.

3. Tenha autonomia
“Em alguns casos, terceirizar pode ser uma saída para quando a empresa não tem os recursos para desenvolver determinadas atividades. No entanto, isso não deve ser regra”, indicou Luis. O ideal é que o empreendedor aprenda a resolver algumas questões internas com custos baixos, sem que seja preciso terceirizar.

4. Crie projetos que possam ser alcançados
Todo o empreendedor deve conhecer as limitações de sua empresa, criando projetos que sabe que pode cumprir. “Um prazo não cumprido ou um serviço diferente do que foi acordado com o cliente prejudicam muito a imagem de uma empresa, sobretudo se ela for nova no mercado”, apontou o gerente. Por isso é preciso ser realista e não mirar em projetos que possam ser muito ambiciosos para a empresa e a equipe.

5. Não se esqueça das obrigações legais
Novas empresas têm que arcar com diversas licenças, alvarás, impostos e registros de funcionamento, todos indispensáveis. Por isso, como indica Luis, é importante ter em mente que a atividade desempenhada precisa ser possível e lícita.