Oportunidade gigante: China deseja abrir o seu mercado para outros países

Abertura dependerá da participação das nações e empresas interessadas na 1ª Exposição Internacional de Importação da China

0
shares

China está abrindo o seu mercado de 1,3 bilhão de consumidores para mais importações de produtos e serviços. As empresas e países interessados em aproveitar esta oportunidade devem participar da 1ª Exposição Internacional de Importação da China que será realizada no Centro de Convenções em Xangai entre os dias 5 e 10 de novembro deste ano.

A ministra-conselheira da Embaixada chinesa no Brasil, Xia Xiaoling, afirma que “é raro ver um país promover uma exposição com foco em importações” como a China está fazendo. Ela também ressalta que o Brasil ainda não reservou o seu estande para o evento demonstrando que o país “parece que não tem pressa”.

A ministra ainda destaca que a China quer importar muito mais em relação aos últimos anos. “Queremos importar produtos tecnológicos de alta qualidade, peças de automóveis e muitos outros produtos industrializados e aeroespaciais. Basta que o Brasil participe da Exposição Internacional de Importação da China e mostre seus produtos. Sem conhecer o produto brasileiro, o chinês não pode comprar mais”, completa.

Xia também relata que em termos de exportação de produtos turísticos, ou seja, aumentar o turismo entre os países, o Brasil não investe em propagandas que mostrem os seus pontos turísticos aos chineses e reclama que “tudo o que o chinês sabe sobre o Brasil se limita ao Corcovado, ao Cristo Redentor, ao Parque Nacional do Iguaçu e ao Neymar”.

A falta de propaganda de produtos de exportação tradicionais como o café fazem o Brasil perder terreno para outros países da América Central e Colômbia foi outro destaque da diplomata. Agora em relação ao comércio bilateral, apesar de não explorar todo o seu potencial, o país sai em vantagem perante aos chineses.

Somente em 2017 o Brasil exportou US$ 47,48 bilhões para China e importou US$ 27,32 bilhões tendo um superávit de US$ 20,16 bilhões. Sobre investimentos a ministra lembra que o país recebeu preferência perante aos países da América Latina e Caribe.

China possui mais de 1,3 bilhões de habitantes – cerca de 20% da população mundial. Apenas Baidu, Tencent, Alibaba e Xiaomi valem mais de US$ 1 trilhão e lançaram mais de 1000 negócios em mais de 20 setores nos últimos 10 anos. O governo atua de maneira agressiva e estratégica para posicionar a China na liderança mundial em tecnologia de ponta até 2030, especialmente em AI (artificial intelligence). Empreendedores têm uma cultura e hábito de dedicação total e ultra foco. Venha mergulhar neste ecossistema conosco com a Missão China!

(Via Época Negócios)

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários