Inovação aberta

As grandes empresas estão se movimentando para se adaptar a velocidade de inovação do mercado e o que isso tem a ver com a gestão pública?

0
shares

Por Rodrigo Barros, Empreendedor, comunicador, escritor, palestrante e atual secretário de desenvolvimento econômico e inovação em Guarulhos

Há algumas semanas, escrevi um texto onde falei sobre a importância do "conector" (encontre no meu perfil do LinkedIn). Hoje, resolvi escrever sobre "Inovação Aberta" e como as grandes empresas estão se movimentando para se adaptar a velocidade de inovação do mercado e o que isso tem a ver com a gestão pública.

As empresas estão adotando novas formas de fazer negócios para reimaginar e se reinventar em um mundo cada vez mais orientado para a tecnologia.

Em geral, todas as empresas estão se tornando empresas de tecnologia, com produtos e serviços em uma determinada indústria Ex: Uber, empresa de tecnologia na indústria de transportes; AIRBNB, empresa de tecnologia na indústria de hotelaria. Elas estão se tornando "empresas digitais", usando novas tecnologias para proporcionar aos clientes, melhores produtos e serviços, informações mais relevantes e experiências personalizadas e perfeitas. Isso é o que esta causando o caos em diversos mercados e o surgimento de novas empresas com produtos e modelos de negócio disruptivos.

Essa tendência para a digitalização aumentou as expectativas dos clientes em todas as indústrias, com empresas cada vez mais conectadas com inovações fora de sua indústria tradicional. As empresas estão buscando muitos parceiros diferentes para criar soluções inovadoras e juntarem-se na vanguarda deste novo mercado. Em outras palavras, eles estão participando da Inovação aberta ou "Open Innovation".

Open Innovation é um modelo em que as organizações utilizam tecnologia externa, soluções, capital de conhecimento e recursos em seus processos de inovação. Em muitos casos, as organizações irão se associar a uma gama de stakeholders (startups, Venture Capital, R&D, Universidades) em um ecossistema global para desenvolver conjuntamente novas plataformas e aplicações, melhorar as operações básicas ou expandir para novos mercados.

Este conceito permite que as empresas olhem além de suas paredes para trazer idéias de forma mais rápida e freqüente, para melhorar as atividades e também economizar tempo e dinheiro. Em vez de usar seu próprio orçamento em pesquisa e desenvolvimento, as empresas podem alavancar os investimentos e integrar uma solução tecnológica em um período de tempo acelerado.

Por sua vez, o governo precisa entender, que em um novo modelo econômico, onde o consumidor passou a ter o poder da decisão, boa parte dos novos produtos e serviços, serão regulamentados pela própria audiência e público consumidor. No lugar de buscar travar ou regular demais os mercados, precisamos construir legislações que favoreçam a democratização dos serviços e permitam cada vez mais ao consumidor final tomar a decisão.

E você, como esta preparado para tantas mudanças?

PS: a mudança sempre existiu, o que mudou, foi a velocidade!

O Rodrigo fará o fechamento do Silicon Valley Conference no dia 07 de Outubro de 2017 no Expo Center Norte. Os ingressos presenciais estão esgotados mas você poderá participar remotamente adquirindo o ingresso online.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários