Seis erros que empreendedores devem evitar ao abrir uma empresa

Avatar

Por Juliana Américo

3 de fevereiro de 2015 às 11:29 - Atualizado há 6 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – O ano de 2015 não é visto pelos economistas como uma dos mais positivos; e não são apenas as grandes empresas que vão sofrer o impacto, os pequenos e médios empreendedores também precisam ficar atentos.

Segundo o IC-PMN (O Índice de Confiança do Empresário de Pequenos e Médios Negócios no Brasil), divulgado pelo Insper em parceria com o Santander, aponta que a confiança do pequeno e médio empresário para o primeiro trimestre de 2015 atingiu 58,9 pontos, recuando 7,18% em relação ao trimestre anterior.

Além disso, o pessimismo já vem sendo motivo de desaceleração na abertura de novas empresas. O número de novas empresas caiu 9,2% em novembro em relação a outubro, de acordo com o ultimo dado revelado pela Serasa Experian.

A entidade lista fatores, como incertezas com relação à política econômica do governo recém-empossado e o quadro de estagnação da economia, que foram considerados negativos para a criação de novas empresas durante o último mês de novembro.

Por isso, antes de abri uma empresa em 2015, a diretora de marketing e cofundadora da plataforma Nibo, Sabrina Gallier, lembra que é preciso estar atento para evitar alguns erros que podem por fim ao negócio. Confira quais são:

1- Escolher mal os sócios
É extremamente saudável ter expertise diferente e áreas de atuação complementares. Estar perto de pessoas que discordam ou tem outras experiências e vivências é fundamental para a troca de ideias e geração de soluções. O importante é estar alinhado estrategicamente, compartilhar das mesmas visões para a empresa, mas trazer outro ponto de vista para a discussão.

2- Ter uma equipe inadequada
Contratar é muito difícil; e demitir também. Mas insistir quando a contratação não dá certo é muito pior. Uma ideia não vale nada sem as pessoas adequadas para executá-la. “Sem dúvida é uma frase clichê, mas pense que até contratando uma pessoa de sucesso, se colocada em um projeto errado, não irá deslanchar”, afirma Sabrina. Tem que ter um encaixe em 3 pontos: no perfil da empresa, na vaga e no projeto adequado.

3- Ter um foco indefinido e amplo demais
Na ansiedade do sucesso queremos abraçar o mundo. A curto prazo é muito tentador. Mas quem tudo faz, nada faz direito. Do ponto de vista de mercado, os clientes ficam confusos, enquanto que do ponto de vista competitivo, abre uma brecha para que concorrentes se especializem e sejam o melhor em um nicho.

4- Focar demais em apresentações comerciais
Qualquer empresa pode melhorar uma apresentação comercial em um dia, mas nada consegue barrar um produto funcional. Deixe o power point um pouco de lado e comece a demonstrar mais seu produto atual. Ajuste seu discurso para o que sua empresa possui e pode oferecer de verdade.

5- Evitar conflitos a todo custo
Não faça amizade, faça negócios. Acredite em números, projeções e resultados. Seja brutalmente honesto quando necessário e aja de forma correta com todos. Nada pior do que tentar camuflar alguma situação por medo de conflito.

6- Investir demais em desenvolvimento precoce
Imagine desenvolver um produto durante um ano e descobrir, no final, que ele não é bom o suficiente. Tente desenvolver apenas o essencial, uma versão simples e teste com vários públicos. Observe, volte para ajustar e teste novamente.