5 grandes empreendedores contam o que aprenderam com seus erros

Avatar

Por Júlia Miozzo

4 de fevereiro de 2015 às 16:43 - Atualizado há 6 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

SÃO PAULO – Empreendedores jovens podem errar a princípio. Mas mais do que erros, estas são oportunidades para aprender a enfrentar os contratempos e seguir em frente.

O portal Business Insider conversou com empreendedores, hoje bilionários, que cometeram erros quando jovens – e contam o que aprenderam com eles.

Mark Cuban, investidor do “Shark Tank” e dono do Dallas Mavericks
O investidor bilionário fez o melhor acordo de sua vida ao vender sua empresa Broadcast.com para o Yahoo por US$ 5,7 bilhões em 1999.

Com pouco mais de vinte anos, Cuban desenvolveu uma autoconfiança que o levou ao sucesso. E foi esse seu aprendizado: todas as limitações de crescimento pessoal são impostas por nós mesmos.

Neil Blumenthal e David Gilboa, co-CEOs da Warby Parker
A Warby Parker, varejista de óculos, foi co fundada por Blumenthal e Gilboa junto de Andrew Hunt e Jeffrey Raider, em 2010. No último mês de junho, a companhia vendeu seu milionésimo par de óculos e agora está expandindo seu negócio físico, além do modelo e-commerce que o tornou famoso.

Ambos os fundadores admitem que parte da razão de seu jovem negócio ter se tornado popular é porque aprenderam que cada decisão tomada é importante, independente do estágio de sua carreira.

Jessie Goldenberg, fundadora da Nomad
Após se formar em cinema na Universidade de Nova York em 2010 e arrumar um emprego na CBS, Jessie correu atrás de seu sonho de abrir sua própria butique de moda.

Sem fundos para fazê-lo ou história de crédito para fazer o investimento, ela levantou dinheiro para começar seu próprio “fashion truck”, uma varejista de roupas móvel chamada Nomad. Foi em 2013 que a ideia se concretizou nas ruas de Nova York – e a fundadora contou que faliu até o final do mesmo ano, embora atualmente ela trabalhe para expandir a exposição e os lucros da Nomad.

Jessie conta que aprendeu que, às vezes, correr grandes riscos pode valer a pena. “Uma coisa que aprendi é que nos seus 20 anos é a hora para correr e abraçar riscos. Eu sou a prova viva de que é possível viver seu sonho e também ser bem sucedido”, afirma.

Shane Snow, autor e fundador da Contently
A Contently é uma plataforma que conecta escritores freelance às principais marcas, como Coca-Cola e General Motors, para fornecer-lhes conteúdo.

Snow conta que passou sua juventude construindo um negócio e trabalhando com outros empreendedores e percebeu que você não pode ser excepcional se seguir as convenções.

“Fazer as coisas da mesma maneira como sempre foram feitas é pedir por mediocridade. Os melhores empreendedores, trabalhadores e artistas ignoram as convenções e encontram caminhos mais inteligentes”, ele conta.

Jon Levy, fundador da Influencers
Além de fundador da rede, Levy também é um consultor de marketing independente. Duas vezes por mês, ele convida pessoas proeminentes, desde atletas olímpicos a ganhadores do Nobel, para seu apartamento em Nova York para um jantar seguido de uma série de apresentações de figuras notáveis.

Conforme ele se cercava de pessoas impressionantes, dos mais diversos campos, ele viu sua vida pessoal e carreira melhorar. Foi assim que Levy aprendeu a importância de ter uma rede de contatos, o chamado “network”.

“As pessoas com quem você se cerca terão impacto direto em seus sucessos e fracassos. Então, se você quer viver uma vida cheia de alegria e conquistas, precisa ser mestre em criar laços com pessoas que você respeita”, ele diz.