4 passos para fazer uma ideia virar um grande negócio

Avatar

Por Júlia Miozzo

18 de março de 2015 às 12:10 - Atualizado há 6 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

SÃO PAULO – Se você é como a maioria das pessoas, já teve uma grande ideia, mas nunca chegou a anotar e deixou que ela desvanecesse sem fazer algo para busca-la. Talvez, também, tenha deixado para correr atrás dessa ideia no futuro – mas esse dia nunca tenha chegado.

De acordo com o expert em vendas e guru de desenvolvimento pessoal Brian Tracy, “uma pessoa comum tem quatro ideias ao ano, das quais se alguma fosse concretizada, a tornaria milionária”.

Pensando nisso, o The Simple Dollar separou um guia passo-a-passo para validar sua ideia de negócio e potencialmente transformá-la em um negócio que gere renda. Confira:

1. Decida que está disposto a isso
Se você teve mais de uma ideia sobre como começar um negócio ou começar uma nova fonte de renda, é porque existe algum destino para esse dinheiro que você busca.

Por um momento, separe as dez razões do porque você não correu atrás de sua última ideia. Uma vez que tiver uma lista, você perceberá que ela é composta apenas de limites pessoais – que, mesmo sendo parte de nós em alguma dimensão, precisamos saber reconhece-los e descobrir se estão nos contendo demais. Caso você não esteja disposto a fazer a simples tarefa de reconhecer seus limites e trabalhar em muda-los, você pode encontrar dificuldades em transformar sua ideia em dinheiro.

Precisa de ajuda para alavancar sua startup? Cadastre-se no StartSe (www.startse.com.br) e fale com investidores, mentores, aceleradoras e  fundos de investimento. É gratuito.

2. Faça coisas que ajudem a desenvolver sua ideia
Uma vez que você tenha identificado e superado seus limites, é hora de começar a impulsionar seu negócio e ideia para frente. Todos os empreendedores de sucesso são disciplinados e possuem um nível alto de responsabilidade. Absorva tudo que puder sobre seu produto, indústria, concorrente e tecnologia que pode ajudar sua ideia a crescer e acelerar sua curva de aprendizado.

3. Validação de mercado
A validação de mercado consiste em conversar com potenciais clientes sobre seus problemas e conseguir ideias de como sua ideia para um serviço ou produto pode ajuda-los. O benefício dessa tática é que você pode não ter nenhum produto e quer validar uma ideia com seu alvo de mercado ou pode ter um protótipo pra compartilhar com eles.

Com a validação, você pode identificar os pontos fracos de seus consumidores, clarificar seu alvo de mercado, reduzir riscos e investimentos ao eliminar características desnecessárias, economizar dinheiro e construir uma base de clientes.

Muitos quase empreendedores ficam presos nesse estágio pois não estão certos do que fazer ou como fazer. Identifique um grupo que você acredita ser potencial para seu negócio e encontre maneiras de se conectar com ele.

4. Proposições de valor e alvos de mercado
Uma vez que você tenha acumulado informação suficiente de sua validação de mercado, é hora de analisar qual o problema que você quer resolver para seus consumidores. Pode ser que sua ideia inicial tenha sido local ou que o problema real seja uma pequena variação de sua ideia inicial.

Seja claro sobre qual é a sua proposição para o segmento de clientes que você pretende servir. Se você não encontrar um ponto pelos quais seus consumidores estão dispostos a pagar, volte atrás e repita a validação de mercado até que você tenha um. Dependendo de seu produto, antecipação de pedidos e acesso à capital você pode querer produzir uma pequena quantia de seu produto e entregar exclusivamente para seu primeiro grupo de consumidores. Se feito corretamente, você deve ter identificado ao menos alguns clientes.

Continue conversando com seus clientes mesmo após esse processo para continuar tendo o feedback deles e melhorando sua oferta.