WeChat testa vídeos curtos para impulsionar rede social e concorrer com TikTok

Super app mantém sua popularidade no setor de serviços e pagamentos, mas vê rivais despontarem no âmbito social

João Ortega

Por João Ortega

22 de janeiro de 2020 às 17:09 - Atualizado há 1 mês

O WeChat, super app da chinesa Tencent, está testando uma ferramenta de vídeos curtos chamada Channels. A nova funcionalidade complementa a área social do aplicativo, que conta com uma linha do tempo chamada “Momentos”, semelhante à de redes como Facebook e Instagram.

Vídeos curtos são uma tendência global, com sucesso particular na China. O TikTok (chamado de Douyin dentro do país asiático), da startup ByteDance, vem superando os próprios resultados trimestre a trimestre com este formato de vídeo. Ele foi, inclusive, o segundo app mais baixado do mundo em 2019 – atrás apenas do WhatsApp.

Neste sentido, o WeChat, que é o aplicativo com mais usuários na China, quer aproveitar a tendência e concorrer com o TikTok no âmbito social. No momento, o Channels está disponível apenas para empresas selecionadas e influenciadores com alcance comprovado.

A ferramenta limita os vídeos publicados a um minuto de duração ou álbuns com até nove imagens. Como no TikTok, o Channels amplia o alcance do usuário para além de seus seguidores, fazendo com que seu perfil vire um canal de conteúdo.

O WeChat não divulgou, até o momento, se a nova funcionalidade será distribuída para os usuários “comuns”. A Tencent está desenvolvendo formas de monetizar sua plataforma social e diferenciar publicadores de conteúdo. Na semana passada, a empresa anunciou que vai requerer assinatura paga para usuários terem acesso a publicações ilimitadas de determinados perfis.