Tencent anuncia criação de um acervo digital para o Museu Nacional

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

23 de novembro de 2018 às 09:34 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

A Tencent, uma das maiores empresas de tecnologia e internet da China, anunciou nesta semana seu apoio para restaurar o Museu Nacional do Brasil, destruído após um incêndio no dia 2 de setembro deste ano. O objetivo é reproduzir artefatos baseados em dados digitais.

A cerimônia para oficializar a iniciativa, batizada de “Renascimento de Luzia – O Museu Nacional Digital do Brasil” foi realizada na embaixada brasileira em Pequim no dia 16 de novembro. Marcelo Azevedo, chefe da Seção de Indústrias Criativas da Embaixada, Alexander Kellner, diretor do Museu Nacional do Brasil, e Ye Jun, vice-presidente de produtos de navegação móvel da Tencent, estiveram presentes.

A Tencent construirá um museu online usando alguns programas, como o Tencent Lens, um recurso de reconhecimento e digitalização de imagem, e o Sr. Bowu. Os visitantes poderão ler informações dos artefatos digitalizados e ter acesso à visitas guiadas por áudios e imagens daquilo que foi perdido no museu.

A Tencent também convidará turistas chineses para compartilhar imagens, vídeos ou outros registros que tenham feito durante suas visitas anteriores ao museu, para ajudar a restaurar as relíquias culturais. “O Museu Nacional do Brasil é o mais importante protetor do patrimônio cultural e das relíquias na América Latina. Estamos devastados pelas perdas no incêndio. A Tencent está comprometida a usar tecnologias avançadas para ajudar o Brasil a reconstruir um museu nacional digital”, disse Ye Jun na cerimônia.

Segundo Kellner, diretor do museu, todos estão tentando de tudo para minimizar as perdas do incêndio e o apoio da Tencent para ajudá-los a localizar mais registros digitais é muito significativo. A Tencent e o Museu Nacional do Brasil planejam lançar a campanha em 2019.