SoftBank planeja investir mais de US$ 100 milhões na startup brasileira Loggi

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

23 de março de 2018 às 15:30 - Atualizado há 3 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A SoftBank, uma gigante de tecnologia do Japão, está planejando investir na Loggi – uma startup brasileira de entregas. Segundo o que fontes informaram à Bloomberg, o investimento será por volta de US$ 150 milhões.

No mercado desde 2013, a Loggi traz uma solução para a logística de entregas no país, conectando pessoas físicas, empresas, e-commerces e restaurantes com motoboys. Na solução, é possível acompanhar em tempo real o andamento do pedido e adicionar múltiplos pontos em uma única entrega, otimizando rotas. A taxa de entrega e a rota a ser utilizada é calculada pelo próprio aplicativo.

A SoftBank parece estar olhando para startups com soluções similares a esta: no início desse mês, a corporação liderou uma rodada de investimentos de US$ 535 milhões na startup DoorDash, empresa do Vale do Silício de delivery.

Além disso, a gigante japonesa comprou 15% da Uber e investiu na 99 antes da startup ser adquirida pela Didi Chuxing (o investimento da chinesa Didi a tornou uma startup de US$ 1 bilhão e o primeiro unicórnio brasileiro). Já o aporte da SoftBank na Loggi poderá ser de US$ 100 milhões a US$ 150 milhões, mas ainda não está finalizado e mudanças podem acontecer. Os investimentos são uma das principais formas que startups ganham tração e escalam seu produto – entenda como funciona esse processo em nosso e-book gratuito.

A Loggi foi fundada em São Paulo e já recebeu aporte de US$ 3,3 milhões dos fundos de investimentos Qualcomm Ventures e Dragoneer Investment Group. A empresa é uma das startups brasileiras mais promissoras para se tornar o próximo unicórnio do país, atrás da 99 e Nubank.

[php snippet=5]