Visitar o Vale do Silício fez ele largar carreira executiva e empreender

Avatar

Por Isabella Marques

2 de agosto de 2017 às 17:16 - Atualizado há 3 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Atuando como Community Manager do StartSe, comecei a desenvolver esse projeto “Ponte de Inovação” aqui no Vale do Silício pra saber se quem passou por aqui está levando de volta pro Brasil um pouco da cultura e conhecimento adquiridos.

Por ter ouvido tantas histórias interessantes, estou contatando alguns participantes dos nossos programas de imersão no Vale, e tentando entender como exatamente essa viagem impactou a vida deles e a maneira como eles fazem negócios. Hoje, vou conversar com Guilherme Boer, que participou de uma missão conosco.

Algumas semanas atrás fui jantar com amigos brasileiros que visitavam São Francisco e por acaso conheci Guilherme Boer, um ex-participante da missão. Ele voltava à São Francisco, depois de quase um ano do programa, pra explorar mais oportunidades.

Curiosa, liguei pra Guilherme pra bater um papo sobre sua experiência passada e presente.

Muito receptivo, ele me contou sua história e ambições futuras. Ele é natural de Americana no interior de São Paulo e formado em Publicidade pela FAAP, foi um dos participantes da nossa segunda missão no Vale do Silício, em Setembro do ano passado.

Ele construiu uma carreira executiva muito bem sucedida com experiências na Ambev, Gafisa, Parmalat e Maguary, e após suas experiências em grandes corporações ele buscava uma transição da carreira executiva para o empreendedorismo.

Foi ai que resolveu empreender na área de Real Estate, segmento que sua familia atua. Realizou projetos e abriu novas parcerias, porém sempre atento a inovações e startups. Em paralelo aos projetos imobiliários, fundou sua primeira startup no segmento automotivo, a qual não foi lançada devido achar estar “crua”.

Instigado sobre a tecnologia e já tendo participado de outros cursos da StartSe no Brasil, ele decidiu se aventurar no Vale do Silício após saber do nosso programa de imersão. Ele já namorava esse ecossistema empreendedor e tinha planos em entrar de cabeça e acelerar suas ideias.

De tudo que vivenciou no Vale, ele me conta que três coisas o chamaram mais atenção por aqui:

  • O espírito de colaboração das pessoas;
  • A simplicidade;
  • A questão que o dinheiro não é sinônimo de status, e sim pra fazer a roda girar.

Ao estilo Vale do Silício, em um bar de Palo Alto, Guilherme conheceu Hilton Menezes da Kyvo Innovation, o qual estava levando ao Brasil a GSV Labs (Global Silicon Valley), que é uma aceleradora localizada em Redwood City, no Vale do Silício. Algumas empresas como a Embraer, JetBlue e a 3M marcam presença por lá. E foi ai que Guilherme enxergou uma grande oportunidade.

Depois de voltar da viagem, Guilherme precisava mergulhar mais nesse mundo de startup e decidiu se conectar com a Kyvo/GSV Labs Brasil. Recém chegados, eles precisavam expandir networking e se consolidar no mercado brasileiro. Guilherme por outro lado buscava informações e mentoria de inovação para seus próprios projetos.

Buscando aprofundar seu conhecimento nesse meio, Guilherme aplicou a teoria da cooperação aprendida no Vale, e forneceu contato e networking em troca de experiência e ensinamentos sobre o mercado empreendedor de Startups, Venture Capitalists, Corporate Ventures e Investimentos.

Após validar suas ideias ele decidiu implementar todo o conhecimento e experiência em seu próprio projeto. Mentorado por um dos maiores nomes do Brasil, o autor e palestrante Roberto Shinyashiki, ele afirma que todo negócio deve ter um propósito e levar em questão três fatores essênciais para deixar um legado:

– Ajudar as pessoas a Ganhar Dinheiro

– Ajudar as pesssoas a Resolver seus Problemas

– Ajudar as pessoas a ter mais Auto estima 

O dinheiro vem como consequência do negócio, não como motivo ou propósito.”

Com lançamento previsto ainda esse ano, Guilherme hoje está focado nesse aplicativo que irá funcionar como um marketplace automotivo. Esse One-Stop-Shop vai envolver todos os serviços  relacionado a carros, como por exemplo: financiamento, seguros online, meios de pagamento, serviços automotivos e etc. O intuito é facilitar a vida dos motoristas, onde possam ter uma única plataforma de serviços para seu carro.

Além dessa plataforma, ele é co-fundador e Angel Invest de uma startup de inteligência imobiliária, a qual está em fase de teste para lançamento. Esse projeto nasceu das dores e problemas de que ele e seus sócios viveram na pele nesse segmento. “Resolvi viver meu próprio sonho, ao invés de viver o sonho dos outros”, me falou Guilherme.

Foi incrível ouvir mais da história do Guilherme, que pode ser exemplo e motivação pra muitos que buscam sair da zona de conforto e futuramente empreender.

Pra mais informações contatem Guilherme Boer através de:

Email – guilherme@wypeapp.com.br

LinkedIn – www.linkedin.com/in/guilherme-romano-boer

Faça como ele e visite o Vale do Silício conosco!