Parece que Tim Cook não tem uma estratégia para o futuro da Apple…

Avatar

Por Lucas Bicudo

27 de outubro de 2016 às 12:51 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Apple até pode ter atingido suas metas para o quarto trimestre fiscal, mas os investidores claramente não estão muito satisfeitos com a situação em que se encontra a companhia.

Suas ações caíram 3% na última terça (25) e o CEO Tim Cook está tendo reais dificuldades em convencer Wall Street que a empresa está pronta para dar o próximo passo e atingir um novo surto de crescimento.

O melhor momento que define a situação pela qual a Apple está passando aconteceu durante uma teleconferência, quando Cook recebeu uma pergunta de um analista – que antes seria impensável – e reagiu na defensiva.

Steven Milunovich, da UBS Securities, começou pontuando que a Apple não lançou nenhum grande produto recentemente e depois questionou: “hoje a empresa possui uma grande estratégia alinhada com sua visão para o futuro? Eu sei que você não contará para gente o que é, mas você sabe o que tem que ser feito para os próximos três ou cinco anos?”

Cook respondeu: “Nunca tivemos uma linha de lançamentos tão forte quanto a que temos agora e estamos bastante confiantes, mas como sempre, não falaremos o que é”.

“Nunca tivemos uma linha de lançamentos tão forte” já é um clichê na linguagem da Apple para esses tipos de questionamentos, mas foi difícil não notar o tom de irritação na voz do CEO, principalmente quando ele não seguiu com quaisquer outros comentários.

Aí algo de interessante aconteceu.

Milunovich seguiu pressionando e perguntou se a Apple possuía “um bom senso de onde a tecnologia está indo ou se simplesmente está reagindo às mudanças de mercado”.

A resposta foi concisa: “Nós temos bastante noção sobre o futuro que nos aguarda e estamos sendo ágeis conforme surgem as necessidades”.

É um sinal claro do quanto a reputação da Apple mudou nos últimos anos. Depois de três trimestres de receitas em declínio, a companhia está tendo dificuldades em lançar um novo aparelho que pode mudar as regras do jogo.

A empresa, sob o comando de Steve Jobs, era a líder disparada no mundo da tecnologia. Seria impensável para um analista de Wall Street levantar uma questão sobre as estratégias para o futuro da companhia. Já era claro que ela conduziria as rédeas de como as coisas caminhariam. Não tanto com Tim Cook…

Steve Jobs parece ter feito o mesmo erro que Bill Gates quando nomeou Steve Ballmer para comandar a Microsoft. Tanto Gates quanto Jobs escolheram bons executores – não inovadores. Ballmer triplicou a receita da Microsoft, mas ficou longe das grandes inovações da década passada. A empresa só voltou a ser considerada inovadora quando o cargo de liderança passou para Satya Nadella.

Então, talvez, esse seja o futuro da Apple…

(via Business Insider)

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]