O que falta na traseira desse carro?

Avatar

Por Maurício Benvenutti

24 de dezembro de 2015 às 03:55 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Apesar da Nissan não ser uma montadora do Vale do Silício, é muito comum ver o seu carro 100% elétrico rodando pela região. Só a Califórnia concentra 40% da frota de elétricos do mercado americano.

O Nissan Leaf é o carro elétrico mais vendido do mundo. O preço de tabela nos Estados Unidos é de U$ 29.000, mas ao descontar U$ 7.500 de incentivo federal e U$ 2.500 de incentivo estadual, o total a pagar é de U$ 19.000 por unidade.

Além disso, o comprador pode se inscrever para receber do governo uma estação de carregamento instalada na garagem de casa que custa U$ 2.000 aproximadamente. Com ela, é possível carregar a bateria do carro durante a madrugada (quanto o preço da energia é mais barato), usar o carro durante o dia e, ao voltar no início da noite (quando o preço da energia é mais caro), utilizar a bateria que ainda há no carro para iluminar a casa.

São necessárias 8 horas para carregar completamente o carro em uma tomada de 220 volts, mas existem estações rápidas que carregam 80% da bateria em 30 minutos. São 20 mil estações públicas de carregamento nos Estados Unidos, muitas delas gratuitas.

A versão 2016 do Nissan Leaf tem autonomia aproximada de 170 quilômetros. O carro é perfeito para rodar na cidade, pois ele recarrega a bateria toda vez que os freios são acionados. Por essa razão, a autonomia dos carros elétricos, ao contrário do que estamos acostumados, é maior na cidade do que na estrada.

Ele ainda possui um painel solar para carregar acessórios internos, como rádio e luzes do painel. Além disso, não há mais barulho, emissão de poluentes e gasto com troca de óleo. O conceito é tão forte que muitos locais não falam mais em carro elétrico, mas sim em computadores com 4 rodas que andam!

O Nissan Leaf deve começar a ser produzido no Brasil em 2017 na fábrica da montadora em Resende, no Rio de Janeiro.

Então, descobriu o que falta na traseira do carro? O escapamento disse adeus!