O gerente enlouqueceu: Tesla quer seu próprio serviço de streaming de música

Avatar

Por Lucas Bicudo

22 de junho de 2017 às 17:56 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Tesla está cogitando criar seu próprio streaming de música. Fontes indicam que a montadora conversou com todas as principais gravadoras da indústria sobre o licenciamento de um serviço próprio, que seria fornecido com seus carros, que já estão equipados com um painel de alta tecnologia e conectividade com a internet.

As ambições da Tesla ainda não estão claras, mas acredita-se que a companhia esteja interessada em oferecer várias camadas de serviço, começando com uma oferta de rádio na web parecida com a Pandora. Talvez isso seja exagero, mas é parte da mentalidade do Vale do Silício de integrar as experiências. Montamos o e-book: “Conheça o Vale do Silício“, para te ajudar a entender como as coisas funcionam em um dos maiores centros de inovação do mundo.

A maior questão: por que a Tesla simplesmente não integra os serviços existentes, como o Spotify ou Apple Music? Vale lembrar que a empresa tem um acordo com o Spotify para Teslas vendidos fora dos EUA. A empresa, ao tentar fazer tudo, corre o risco de perder o foco.

“Nós acreditamos que é importante ter uma experiência excepcional para que nossos clientes possam ouvir a música que eles querem de qualquer fonte que eles escolherem”, disse um porta-voz da companhia. “Nosso objetivo é simplesmente obter a máxima felicidade para nossos clientes”.

Mas se a Tesla quer oferecer música aos seus usuários – foram mais de 100 mil carros vendidos em janeiro e obteve mais de 400 mil pedidos para o Model 3, que será lançado em breve – as gravadoras estão felizes em vender seus rótulos para a empresa.

Atualmente, o Spotify e a Apple têm a liderança desse mercado: o primeiro alega ter pelo menos 50 milhões de assinantes pagos e o segundo 27 milhões.

(via Recode)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]