Model 3 da Tesla é 10 vezes mais seguro que carros atuais e pode quebrar empresas

Da Redação

Por Da Redação

24 de março de 2017 às 16:11 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A tecnologia está mudando tudo que você sempre conheceu. A essa altura do campeonato eu não preciso te dizer que a indústria automotiva tradicional está ameaçada pelo surgimento dos carros autônomos (a ponto da Ford admitir que quer deixar de ser uma montadora) e a indústria do petróleo teme o surgimento de uma poderosa frota de carros elétricos.

O carro autônomo e elétrico ameaça outros dois setores, porém: carros usados e seguros. É o que acredita o analista Adam Jonas, do Morgan Stanley, que afirma que o Tesla Model 3 será 10 vezes mais seguro que um carro comum e pode quebrar empresas destes segmentos que não mudarem seus negócios para acomodar uma época em que os carros são muito seguros.

Um Model 3 virá com hardware de segurança, câmeras e radares de distância, além de uma inteligência artificial capaz de identificar perigo e tomar atitudes. Isso o fará 90% menos propenso a se envolver em um acidente fatal. Além disso, isso poderá se tornar um motivo muito forte para uma pessoa comprar um carro, já que a segurança está entre as prioridades de quase todos os compradores de carros.

O autopilot também será melhorado continuamente e se tornará cada vez mais seguro para o usuário. O hardware já presente no Model 3 será capaz de tornar o carro em completamente autônomo nos próximos anos. São oito câmeras, sensores de ultrassom, radar e um super computador.

Enquanto a autonomia não vem (a tecnologia precisa melhorar e os governos precisam autorizar), essa tecnologia vai ser usada para reduzir acidentes. E isso pode afetar a indústria de seguros profundamente – já tem seguradora cobrando preços menores para Tesla, após um estudo mostrar que os acidentes se reduziram em 40% somente depois da introdução da mudança automática de faixa.

As empresas PRECISAM entender que o mundo está mudando e o que fazer para se manterem vivas. Para tratar deste assunto, preparamos um e-book para ensinar empresas a lidarem com o mundo de startups, se fortalecerem (gerando valor para as startups como consequência) e sobreviverem. Baixe aqui.

Ou, a mentalidade do Vale vai ser implacável para acabar com elas (o que pode ser uma coisa boa, embora gostemos da competição). Para conhecer essa mentalidade, temos uma GRANDE iniciativa, o Silicon Valley Learning Experience, uma visita aos principais locais do Vale para falar com alguns dos grandes nomes da região.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]