GM está montando uma rede para todos os carros se conversarem (como a Tesla)

Da Redação

Por Da Redação

26 de julho de 2017 às 13:08 - Atualizado há 3 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A GM está se sentindo ameaçada pelas expectativas que estão sendo colocadas na Tesla. Portanto, ela quer se parecer mais com a rival do Vale do Silício: vem trabalhando pesado para adotar coisas parecidas com que o a Tesla vem fazendo, como carros elétricos e autônomos (o que fez com que nascesse o Bolt).

A companhia agora planeja uma novidade parecida com o que a Tesla já faz: uma rede para que todos os carros se conversem. Isso permitiria que os carros recebessem updates, assim como os carros da Tesla recebem. A companhia já tem o OnStar, que provê comunicações e conectividade para os carros.

Só que essa nova versão da rede vai ser mais forte e maior: vai existir toda uma estrutura elétrica nova apenas para suportar essa nova rede – que vai ter muito mais poder de transmissão, recebimento e processamento que a rede anterior. A novidade pode estar disponível até 2020, destacou Mary Barra, CEO da GM.

Além de receber updates, essa rede vai permitir que os carros automaticamente saibam onde cada um está, podendo criar um “waze” integrado aos carros. Além disso, será por ela que os carros se comunicarão com o sistema de carros autônomos da GM.

Antigamente, as montadoras tradicionais tinham medo de hackers e outras formas de ataques contra a segurança dos passageiros – por isso, não instalavam nenhum tipo de rede em seus carros. Mas para continuar avançando na luta contra a Tesla (cujo sistema não foi hackeado), elas precisam ceder.

As companhias tradicionais estão se rendendo às mudanças tecnológicas propostas pelo Vale do Silício. O mundo vai passar por uma grande transformação nos próximos anos; montadoras não querem mais apenas vender carros – a própria GM está testando um sistema para prover mobilidade para as pessoas em Nova York.

Se você quiser entender um pouco mais sobre a região do mundo que está encabeçando este movimento, sugiro ler este e-book que o StartSe preparou para você que mostra a) a mentalidade rebelde do Vale do Silício e b) todos os principais pontos e empresas que compõem a região. Baixe aqui gratuitamente.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]