Empresa do Vale do Silício quer vender TUDO que você precisa por R$ 10

Da Redação

Por Da Redação

26 de julho de 2017 às 16:10 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Você deve ter uma lista imensa de produtos que compra no supermercado, correto? Itens de limpeza, higiene, alimentação, para casa, enfim, dezenas ou centenas de produtos o tempo todo. Todos esses produtos querem ser vendidos pela Brandless, uma startup de São Francisco que quer se tornar a “Procter & Gamble para a geração Y”.

Ela vende todos os produtos por cerca de US$ 3 (cerca de R$ 10) – não existe nada no site deles que tenha um preço diferente. Do macarrão com queijo americano até faca para cozinhar, passando por todos os produtos de limpeza imaginável, tudo custa o mesmo valor (mas em quantidades diferentes, obviamente).

A aposta deles é que as pessoas da geração Y não se importam tanto com a marca quanto as gerações anteriores – preferem comprar produtos de qualidade e baratos do mesmo lugar. É como as marcas de redes de supermercados: produtos genéricos, mais baratos mas capazes de agradar.

A Brandless acaba de receber US$ 35 milhões – levando seu funding para US$ 50 milhões. Um dos investidores? Google Ventures, junto com outras como Redpoint Ventures e Cowboy Ventures. A empresa entende sobre levantar dinheiro: ela foi fundada por Tina Sharkley, ex-parceira de um fundo de venture capital e o empreendedor Ido Leffler.

Ambos desenharam a companhia para ser uma empresa de produtos de qualidades e baratos – sem que o consumidor pagasse o que eles chamam de “imposto da marca”, ou seja, o quanto uma pessoa paga a mais só pelo fato de estar comprando de sua marca favorita.

A companhia ganha não só com os produtos vendidos, mas também com uma assinatura – chamada B.More, que permite que a pessoa tenha frete grátis se gastar mais de US$ 48 em uma única compra. A assinatura custa US$ 36 por ano.

Assim, a pessoa é fidelizada a comprar os produtos que ela precisa para o dia a dia, aqueles que são comprados por hábito – não para satisfazer desejos de consumo – no mesmo lugar.

Essa mudança nos hábitos de consumo na geração Y é real: ela é menos ligada a marca pela marca em si, mais interessada no que elas fazem ou não. E, claramente, do Vale do Silício surgiu uma resposta para tal: a Brandless, empresa que prometeu mudar de vez como as pessoas consomem.

Se você quiser entender um pouco mais sobre a região do mundo que está encabeçando este movimento, sugiro ler este e-book que o StartSe preparou para você que mostra a) a mentalidade rebelde do Vale do Silício e b) todos os principais pontos e empresas que compõem a região. Baixe aqui gratuitamente.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]