Carros autônomos da Uber já estão pegando as pessoas… a partir de hoje

Da Redação

Por Da Redação

15 de setembro de 2016 às 00:39 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Quem pedir um carro da Uber em Pittsburgh – uma cidade do estado da Pensilvânia, costa leste dos Estados Unidos – pode dar a sorte de não ter que pagar a corrida. Com uma condição: aceitar ser uma cobaia em um experimento revolucionário da startup, com carros autônomos.

Isso ocorre um ano e meio após a empresa contratar especialistas em robóticas para desenvolver a tecnologia. São vários carros equipados com radares e câmeras, prontos para registrar como é a experiência de andar em um carro sem motorista.

Funciona assim: você só vai poder andar neste carro com mais um passageiro, no banco de trás. Na frente, terá a companhia de um pesquisador e um motorista, que fica com as mãos no volante pronto para assumir o controle caso assim seja necessário.  Você será filmado e, obviamente, precisa concordar em fazer parte do experimento.

Os carros possuem adaptações: uma grande bola vermelha no meio do carro liga e desliga o piloto automático. Um painel de luzes mostra qual a situação momentânea: azul, quem está dirigindo é o computador, verde, o motorista. Vermelho, um problema ocorreu e o motorista precisa assumir a direção.

O computador, muitas vezes avisa que o motorista precisa assumir a direção mesmo quando não há nada na frente. Boa parte das decisões mais “elaboradas” ainda são tomadas por quem está no volante: por exemplo, se há um carro parado e você precisa desviar, é o humano que faz isso, não a máquina.

A Uber ainda não deixa toda a cidade de Pittsburgh usar esse tipo de transporte, pois algumas regiões ainda não estão 100% mapeadas nos mínimos detalhes para garantir o funcionamento perfeito dos carros. Mas deverá expandir para o aeroporto da região e a totalidade da cidade muito em breve.

Esse é, claramente, uma funcionalidade ligada apenas para realizar alguns testes – a própria empresa avisa que está há alguns anos ainda da tecnologia necessária para que os carros realizem essas operações sozinhos.

O intuito da companhia é trocar, em um futuro próximo, todos os seus motoristas por carros autônomos. Isso poderia baratear as operações e deixar o transporte muito mais barato do que é hoje. “O único motivo de você pagar tanto por um carro da Uber é aquele outro cara dentro do carro”, afirma Travis Kalanick, CEO da empresa.

Receba o melhor do nosso conteúdo! É só deixar e-mail aqui:
[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!