Setor tecnológico de Florianópolis registra R$ 6,7 bilhões de faturamento em 2018

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

16 de agosto de 2019 às 15:09 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Mais de 11 mil empresas contribuem para o ecossistema de tecnologia catarinense. Só em Florianópolis, são quase 2,5 mil.  É o que aponta o Tech Report, estudo realizado pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) e apresentado durante o Startup Summit, evento realizado pelo Sebrae e ACATE que conta com cobertura in loco da StartSe. Em 2018, o setor tecnológico de Santa Catarina faturou R$ 15,8 bilhões, com R$ 6,7 bilhões na capital. 

“Nos últimos quatro anos, o ecossistema dobrou. A maioria são pequenas e médias empresas que nasceram aqui”, ressaltou Daniel Leipnitz, presidente da ACATE, durante o evento. Ao todo, foram 3 mil novas vagas de trabalho geradas no último ano em Santa Catarina, com 1,2 mil em Florianópolis. O estado é o sexto maior pólo de tecnologia do Brasil em número de empreendedores, com 15,7 mil. 

Para Leipnitz, a criação de centros de inovação fez toda a diferença neste cenário — hoje a cidade possui uma rede com quatro unidades. O objetivo é estimular o empreendedorismo e o desenvolvimento de novas tecnologias por meio de eventos, programas e outros projetos. “É como um shopping que precisa reunir um mix de atores. O mesmo funciona com as empresas e startups”, explicou. 

A expectativa para os próximo anos, segundo Daniel, é atrair ainda mais empreendedores e, principalmente, colocar em prática a integração entre os polos. “Nos últimos anos, os ecossistemas locais estavam se organizando. Agora, estamos prontos para começar a fazer um intercâmbio entre as comunidades, trocando aprendizado”, disse.

Foto: Fabrício de Almeida