Senadores dos EUA pedem investigação no TikTok por representar risco nacional

João Ortega

Por João Ortega

25 de outubro de 2019 às 12:40 - Atualizado há 10 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Os senadores norte-americanos Chuck Schumer e Tom Cotton entraram com um pedido, na última quarta-feira (23), para que a Agência Central de Inteligência (CIA) faça uma investigação no aplicativo TikTok. Segundo os parlamentares, o app da empresa chinesa ByteDance pode representar um risco à segurança nacional.

Assine a newsletter Conexão China e receba conteúdo exclusivo semanal sobre a maior potência inovadora do Oriente!

Em carta aberta enviada a Joseph Macguire, chefe da inteligência dos EUA, os senadores levantaram as questões do acúmulo de dados dos usuários e da censura aplicada ao conteúdo publico no TikTok. As preocupações dos parlamentares ainda envolvem uma possível influência chinesa nas eleições norte-americanas através do app.

“Os termos de serviço e as políticas de privacidade da TikTok descrevem como ele coleta dados de seus usuários e dispositivos, incluindo conteúdo e comunicação do usuário, endereço IP, dados relacionados à localização, identificadores de dispositivo, cookies, metadados e outras informações pessoais sensíveis”, diz a carta escrita por Schumer e Cotton. “O TikTok censura materiais considerados politicamente sensíveis ao Partido Comunista Chinês, incluindo conteúdo relacionado aos recentes protestos de Hong Kong”.

Os senadores ainda apontam para o crescimento da base de usuários do TikTok nos EUA, especialmente entre o público jovem. “Com mais de 110 milhões de downloads somente nos EUA, o TikTok é uma ameaça potencial de contrainteligência que não podemos ignorar”, ressaltam.

Resposta do TikTok

À Reuters, um representante do TikTok afirmou que o aplicativo opera apenas fora da China, e, portanto, não está sujeito à jurisdição do Partido Comunista. “O governo chinês não solicita que o TikTok censure o conteúdo. Para deixar claro: não removemos vídeos com base na presença de conteúdo de protesto em Hong Kong”, afirma. Recentemente, no entanto, documentos constataram que o app de fato censura conteúdo. 

O aplicativo correspondente ao TikTok na China é o Douyin. Dividir os apps foi uma forma que a ByteDance encontrou de adotar diferentes estratégias para o mercado externo e interno.

“TikTok está comprometido em ser um cidadão corporativo confiável e responsável nos EUA, o que inclui trabalhar com o Congresso e todas as agências reguladoras relevantes”, finalizou o representante da ByteDance.

Conheça as duas próximas conferências da StartSe para quem quer redefinir o futuro:
Inteligência Aritificial Conference
Silicon Valley Conference