Samsung assume responsabilidade por doenças graves de funcionários

Avatar

Por Isabela Borrelli

23 de novembro de 2018 às 17:38 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

“Nós falhamos em controlar propriamente os riscos de saúde das nossas fábricas de semicondutores e LCDs”, foi a mensagem dos executivos da Samsung nessa sexta-feira, quando a gigante assinava um acordo para compensar os empregados que desenvolveram vários tipos de doenças em suas fábricas, segundo a Fortune.

Ativistas têm pressionado a empresa desde 2007 (a foto de destaque é de um protesto no início do ano passado) devido a manifestação de doenças em funcionários nas últimas décadas. Segundo relatos, as doenças incluem mais de uma dúzia de formas de câncer, assim como múltiplas escleroses, abortos e até condições que afetam os filhos de trabalhadores.

“Nós nos desculpamos sinceramente aos trabalhadores que sofreram com doenças e suas famílias”, afirmou o co-presidente da Samsung, Kim Ki-nam, na sexta-feira. As desculpas são parte de um acordo que foi resolvido no começo do mês. As pessoas afetadas receberão um total de US$ 133 mil por caso.

Segundo Hwang Sang-gi, pai de uma mulher que morreu de leucemia em 2007, disse: “As desculpas, honestamente, não foram suficientes para as famílias das vítimas, mas vamos aceitá-las. Nenhuma desculpa seria o suficiente para curar todos os insultos, a dor das feridas industriais e o sofrimento de perder alguém da família.”

As fábricas em questão estavam principalmente na Coreia do Sul, onde a Samsung é o maior conglomerado – apenas uma delas é em Xian, na China. Apesar do acordo, a Samsung ainda não havia divulgado quais químicos, utilizados em seu processo de produção, causaram as doenças, muito menos as quantidades. A empresa comunicou apenas que a informação é protegida por sigilo comercial.

A Samsung é atualmente a maior fabricante de smartphones do mundo. Ela também fabrica componentes que incluem chips de memória e telas para rivais como a Apple.