Pequim aprova corridas com passageiros em táxis autônomos

João Ortega

Por João Ortega

16 de dezembro de 2019 às 12:45 - Atualizado há 9 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Táxis autônomos em Pequim, capital da China, poderão realizar corridas-teste com a presença de passageiros. Em documento revelado na sexta-feira (13), a Comissão de Transporte Municipal de Pequim atualizou a regulamentação para a nova tecnologia de mobilidade.

Assine a newsletter Conexão China e receba conteúdo exclusivo semanal sobre a maior potência inovadora do Oriente!

Nesta etapa, os passageiros serão voluntários e não pagarão nada pelo serviço. Ainda que os táxis sejam autônomos, há necessidade da presença de um motorista para casos em que o modo manual precise ser ativado.

Antes de transitarem em vias públicas, os veículos autônomos precisam passar por 5 mil quilômetros de rodagem e espaços fechados destinados a testes. As empresas que foram aprovadas pelo órgão regulador da capital chinesa precisam ter seguro em caso de acidentes no valor mínimo de RMB 1 milhão (R$ 580 mil). Além disso, os motoristas reservas podem trabalhar, no máximo, duas horas ininterruptas – depois desse período, é necessário tirar uma folga de trinta minutos.

As medidas de segurança fazem parte de um plano de longo prazo para a implementação do serviço autônomo de transporte na China. A ideia dos reguladores de Pequim é ter o projeto consolidado até 2022, quando a cidade recebe os Jogos Olímpicos de Inverno.

Desde o início de novembro, 77 carros autônomos percorreram 883 mil quilômetros em locais destinados a testes na região de Pequim. Com as novas regras anunciadas nesta sexta-feira, foram abertos 256km de vias públicas para os testes com passageiros. Até o momento, foram concedidas permissões para 13 empresas do setor. Entre elas, estão Baidu, Pony.ai e Toyota.