Healthtech traz interpretação mais acessível de resultado de exames

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

1 de março de 2018 às 17:15 - Atualizado há 3 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Não há muito tempo, os laboratórios começaram a fornecer resultados de exame online, simplificando a vida dos pacientes, que não precisam mais buscá-los em laboratórios. A visualização do resultado online permite que seja os exames sejam enviados para a análise do médico de antemão, antes mesmo da consulta. Porém, mesmo após a digitalização, uma característica no resultado dos exames permanece: a dificuldade de serem lidos.

Os resultados de exames são difíceis de serem entendidos pois contam com nomes e porcentagens complicadas que dificilmente temos contato no dia a dia. É por isso que a BludWorks, startup de saúde, está surgindo para mudar esse cenário, trazendo uma conexão e entendimento maior dos pacientes e a própria saúde. “A ideia é facilitar a vida do paciente. O jeito que os laboratórios emitem exames causa reações negativas às pessoas, às vezes até assusta. Queremos envolver mais as pessoas com o seu perfil de saúde, para que ela entenda rapidamente o resultado que está vendo”, comentou Eduardo Raggi, CEO e fundador da startup.

A healthtech, além de trazer os resultados de exames de forma mais lúdica e compreensível através de gráficos, ainda concentrará um histórico de resultados do paciente, trazendo sua evolução. Há ainda uma definição científica de cada substância analisada. No entanto, para a startup, quem é que deve avaliar os resultados e explicá-los continuará a ser o médico.

Fundada em 2017, a startup ainda está desenvolvendo a solução, que será trazida por um aplicativo lançado ainda no primeiro semestre deste ano. O modelo de negócios é B2B, portanto a BludWorks realizará parcerias com laboratórios para trazer os resultados dos exames de forma mais compreensível.

A startup já passou por um processo de aceleração, está desenvolvendo o produto e agora está em negociação com um laboratório. Hoje, a BludWorks possui dois sócios que dizem muito sobre a natureza da startup: Eduardo Raggi, diretor de arte no mercado publicitário e Leon Silva, CTO e desenvolvedor full stack. A veia em arte de Raggi e o conhecimento em programação e desenvolvimento de Silva formam a BludWorks, que traz um design melhor para resultados de exame em um aplicativo.

Mas, apesar da healthtech ter sido fundada no ano passado, a ideia não é nova. “Tive a ideia em 1997, quando morava nos Estados Unidos e vi a notícia de que um designer gráfico redesenhou o laudo de um exame, colocando gráficos para que qualquer pessoa pudesse entender”, comentou Raggi. 21 anos depois ele importou a ideia para o Brasil, adaptando-a ao trazê-la para um aplicativo e por conter todo o histórico do paciente.

Após ter tido o primeiro contato com a ideia nos Estados Unidos, quando ela ainda estava somente no papel em 2017, o americano Eduardo Raggi voltou para ao seu país de origem para ter mais opiniões sobre o empreendimento. Ele participou da Learning Experience realizada pela StartSe, uma semana de imersão e empreendedorismo no polo mais inovador do mundo: o Vale do Silício.

“Eu não tinha muito claro na minha cabeça como funcionava o ecossistema de startups em São Francisco e porquê acontecia ali exatamente. Então além de conhecer, a viagem me permitiu fazer um networking forte com empreendedores, palestrantes e até com as próprias pessoas do grupo. Também aprendi muita coisa nova, o que é importante para mim como empreendedor me manter inovador nesse universo”, explicou Raggi.

Na Learning Experience, o empreendedor teve contato com outras healthtechs e suas soluções. “Uma delas estava desenvolvendo a ideia de que o paciente coloca o dedo em um cubo e ele realiza exames como o de sangue”, comentou.

Hoje, a tecnologia é um dos maiores propulsores que simplificará processos na saúde e medicina, contribuindo para a melhoria na qualidade de vida e por vezes até aumentando a longevidade. Conheça as tecnologias que já estão impactando na saúde em nosso e-book gratuito.

[php snippet=5]