Governo Federal irá comprar sistemas antidrones

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

30 de setembro de 2019 às 12:21 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Governo Federal irá gastar mais de R$ 2 milhões na compra de sistemas antidrones. O edital foi lançado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) na quarta-feira (26). O sistema deve proteger as imediações dos palácios do Planalto, da Alvorada e do Jaburu, onde o presidente e vice moram.

Cada sistema terá o custo de cerca de R$ 735 mil e devem detectar os drones a 100 metros de distância das áreas de interesse. A detecção pode ser expandida para 200 metros. Quando um drone não autorizado adentra a área, os sistemas emitem alertas e acionam uma medida de neutralização do dispositivo.

Além dos sistemas, o edital prevê treinamento para seguranças de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão. O documento cita quatro momentos em que drones se aproximaram dos políticos como justificativa para a compra dos sistemas.

Em um movimento contrário, o Governo de São Paulo anunciou em abril que irá comprar drones para um programa de vigilância. Atualmente, eles já são utilizados na operação “Olho de Águia” da Polícia Militar, mas a expectativa é de expansão do serviço.

A expectativa é que o valor do investimento seja de mais de R$ 6,3 milhões.