A visita da StartSe à fintech Carta, em Palo Alto, no Vale do Silício

Da Redação

Por Da Redação

28 de janeiro de 2020 às 17:59 - Atualizado há 5 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

No final de 2019, a Carta teve o prazer de receber a StartSe no nosso escritório em Palo Alto, na Califórnia. A StartSe estava realizando mais um de seus programas internacionais, na área da baia de São Francisco, para conectar líderes de negócios do Brasil com empresas de tecnologia, no Vale do Silício.

A Carta possui uma forte conexão com a comunidade de desenvolvedores de software no país, por meio do nosso escritório no Rio de Janeiro, e ficamos muito felizes por fazer parte do programa. Após a apresentação, a StartSe nos pediu para escrever um post para a sua comunidade online. Eis aqui.

Quem é a Carta?

A Carta é uma fintech que ajuda empresas, investidores, funcionários, advogados e membros do conselho de administração a monitorar a propriedade de ativos. Nós trabalhamos com empresas públicas e privadas, assim como seus investidores. A empresa foi fundada em 2012 com o nome eShares, que em 2017 mudou para Carta.

Hoje, nossa matriz fica em São Francisco (EUA), mas temos escritórios em Palo Alto, Nova York, Seattle, Salt Lake City e Princeton, além de dois escritórios internacionais no Rio de Janeiro e Kitchener-Waterloo, no Canadá.

Quais serviços a Carta oferece?

Para empresas, nós fornecemos diversos serviços relacionados à gestão de equity. Nosso primeiro produto trouxe as tabelas de capitalização das empresas para o mundo online. Uma “tabela de capitalização” é basicamente um registro de quem possui direito a parte da empresa, assim como dos detalhes de tal propriedade – quando a aquisição foi feita, a qual preço, etc. Anteriormente, essa informação era organizada em planilhas de Excel e PDFs. Atualizar ou mudar informações era caro e trabalhoso. Para tornar as coisas ainda mais complicadas, os funcionários e investidores recebiam os comprovantes da sua propriedade em certificados de papel, que eles mesmos eram responsáveis por guardar e monitorar.

A Carta trouxe essa informação para o mundo online. As empresas podem monitorar e gerenciar toda a informação das suas tabelas de capitalização no nosso software. Além disso, como somos um agente de transferência registrado pela SEC (US Securities and Exchange Commission), a fonte de informação confiável está em nosso site em formato digital, ao invés de em certificados de papel.

Ao longo dos anos, nós desenvolvemos outros produtos e funcionalidades relacionados à gestão de patrimônio. Por exemplo, nós agora somos o maior fornecedor de 409A valuations, que ajudam empresas a determinar o valor de mercado das suas ações. Também oferecemos outros produtos como software para relatórios financeiros, board governance, relações com investidores, e para facilitar transações como ofertas públicas e exercício de ações por funcionários. Essas funcionalidades estão completamente integradas com a tabela de capitalização, permitindo que a empresa gerencie seu patrimônio em um só lugar.

Nossa plataforma também permite que investidores, funcionários e demais stakeholders gerenciem suas participações pelo site. Como nossos dados são a fonte confiável de informação para ambos os grupos de usuários, nós podemos facilitar o gerenciamento de dados e as transações em nossa plataforma.

À medida que mais empresas contrataram nossos serviços, investidores profissionais como empresas de capital de risco veem boa parte de seus portfólios migrar para a Carta. Eles então, também, começaram a se interessar em ter um só lugar para gerenciar seus ativos. A Carta então desenvolveu produtos com foco em investidores. Nosso produto de portfólio dá aos investidores acesso a informações dos seus investimentos. O serviço de administração de fundos permite que investidores monitorem todas as suas participações em nosso site. Ferramentas para gerenciamento de LP (Limited Partners) ajudam as empresas de investimento a reportar informações de investimento e outros documentos aos seus Limited Partners – o grupo de investidores que capitaliza os fundos de risco.

Quando olhamos para o futuro, vemos que a Carta se encontra em uma intersecção única no espaço de gestão de ativos. Ao invés de construir uma série de produtos isolados, nós construímos uma plataforma para ativos onde compradores, vendedores, empresas e funcionários podem interagir entre si. Isso nos dá a oportunidade única de criar novas oportunidades de transações para nossas mais de 13.000 empresas e 800.000 acionistas. Fique de olho.

Por que a Carta está no Brasil?

Nós frequentemente recebemos essa pergunta, especialmente dos nossos visitantes da StartSe e de outros brasileiros do mundo da tecnologia. A resposta envolve tanto acaso quanto planejamento. O resultado tem sido um escritório de desenvolvimento e serviços de alto nível.

A Carta chegou ao Brasil através de um dos primeiros engenheiros que contratamos, Jair Verçosa. Em nossos primeiros dias, nós contratávamos engenheiros de uma maneira diferente da maioria das empresas. Ao invés de contratar para uma grande variedade de linguagens de programação, nós focamos nossos esforços em encontrar candidatos que desenvolviam em Python e Django, nossas linguagens de preferência.

Ao estreitar a nossa pesquisa, fomos apresentados ao Jair, no Rio de Janeiro. Depois de se juntar à Carta, ele nos apresentou a toda uma comunidade de desenvolvedores de Python e Django nessa área. Em pouco tempo, decidimos que fazia sentido abrir um pequeno escritório no Brasil para aproveitar todo esse talento que outras empresas ainda não haviam descoberto. Essa contratação inicial acabou se transformando em algo que não poderíamos haver planejado.

Desde a abertura do primeiro escritório no Rio, nós tivemos bastante sucesso em atrair e desenvolver talento no Brasil. Nós originalmente focamos em encontrar engenheiros e designers de produto, mas desde então expandimos a busca para construir também equipes de finanças e serviços.

Em 2017, o escritório original ficou pequeno, e nós mudamos para um espaço maior no Flamengo. Desde então, nós vimos esse espaço – que um dia pareceu tão grande – também chegar à capacidade máxima. Muitas partes fundamentais do nosso negócio, incluindo algumas das nossas linhas de produto de crescimento mais rápido, ficam no escritório do Rio.

A cultura da empresa também enriqueceu com a expansão para o Brasil. Funcionários dos EUA têm a experiência de um ambiente de trabalho diferente através de seus colegas sul americanos, o que cria importantes interações e descobertas que cruzam fronteiras.

Tecnologias como Zoom permitem que pessoas de todos os escritórios sintam-se integrados em times virtuais, e muitos funcionários brasileiros viajam com frequência aos EUA a trabalho. O escritório do Rio também transformou a nossa cultura de desenvolvimento. Eles sempre brilham no nosso hackathon trimestral, e têm mais vencedores do que qualquer outro escritório.

Parece interessante?

A Carta desenvolve produtos que nossos clientes amam. Uma forte adequação do produto ao mercado e dinâmicas de rede nos permitiram expandir nossos produtos, presença global e oportunidades. Nós levantamos capital de investidores de destaque, incluindo Menlo Ventures, Union Square Ventures, Tribe Capital, Meritech Ventures e Spark Capital.

Em 2019, levantamos USD 300 milhões em nossa série E liderada pela a16z, também conhecida como Andreessen Horowitz. Marc Andreesen também se juntou ao conselho da Carta como parte do investimento.

O futuro parece ainda mais interessante, à medida que continuamos a buscar maneiras de criar novos negócios e oportunidades. Além de construir um negócio sólido, nós também temos a oportunidade de criar mais proprietários em todo o mundo. Estamos sempre procurando por pessoas talentosas para nos ajudar nessa missão, e estamos muito animados em continuar a crescer aqui no Brasil.