30% das startups morrem por falta de ferramentas e programas de apoio

Avatar

Por Isabela Borrelli

13 de abril de 2018 às 18:27 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A gente já falou várias vezes na StartSe como empreender é um grande desafio. E, se antes já tínhamos certeza, agora nós temos ainda mais: de acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, três em cada dez empresas que estão começando e atuam na área de tecnologia fecham as portas.

Um dos motivos para isso é a velha burocracia, citada frequentemente pelo estudo. Ao mesmo tempo, ele também mostrou que no setor de tecnologia as principais dificuldades são acesso a capital (40%), obstáculos para entrar no mercado (21%) e divergência entre os sócios (12%).

Já as maiores reclamações dos empreendedores são as áreas que as aceleradoras buscam trabalhar para incentivar o desenvolvimento das empresas nascentes. O ideal seria que todas as áreas tivessem iniciativas de aceleradoras, uma vez que o trabalho delas pode ser a diferença entre a vida e a morte das startups.

Com mentorias especializadas e acesso a um capital inicial, as startups saem dessas instituições mais preparadas e com menos chances de fechar. A pesquisa comprova a afirmação: o índice de empresas nascentes que não foram para frente após aceleradas é de 15%, a metade do que as que não passaram por nenhum programa de apoio.

Para Marcos Mueller, CEO da aceleradora Darwin Starter, esse apoio no início da jornada traz uma vantagem inestimável: networking. “Dentro do Darwin, aproximamos startups de empresas já consolidadas. Portanto, além dos contatos com uma rede empreendedora, mentores e consultores, os empreendedores também se aproximam de quem conhece o seu nicho de atuação e pode falar com propriedade o caminho mais indicado para seguir”, exemplifica.

Os programas de aceleração ainda oferecem aportes para as aceleradas, tornando-as mais escaláveis. “Além do dinheiro em espécie, no Darwin oferecemos mais de R$ 500 mil em benefícios. A economia é tão importante quanto a injeção de recursos para o desenvolvimento de uma startup”, completa Mueller.