Empreendendo na Educação: crie o seu próprio curso online

Felipe Lamounier

Por Felipe Lamounier

20 de setembro de 2017 às 19:53 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

No mundo da economia compartilhada, é possível ganhar dinheiro compartilhando o seu carro com vizinhos usando o Turo ou o GetAround, alugando um quarto da sua casa para visitantes com o Airbnb ou HomeAway ou até mesmo pegar empréstimos e emprestar dinheiro de pessoas comuns sem intermédio de uma instituição financeira utilizando o Lending ClubMas você já pensou em ser recompensado para compartilhar a sua experiência e o seu conhecimento? Esta é uma nova realidade para muitos profissionais de todos os setores que estão aproveitando benefícios que vão muito além dos ganhos financeiros. E não é preciso ser uma autoridade, com vários diplomas ou anos de estudo. Começar é muito mais fácil do que parece.

A Udemy é hoje uma das principais startups de educação online no mundo e está crescendo com base em um modelo único, que disponibiliza todos os recursos e uma metodologia própria para que qualquer pessoa possa criar um curso online de qualidade. É este diferencial que permite tirar a educação das salas de aulas e torná-la acessível para milhões de alunos. Com a estrutura da Udemy, um aluno pode conhecer as melhores técnicas de jornalismo e conhecer os bastidores da notícia com um curso online de jornalismo feito pelo Ricardo Boechat, um dos instrutores da plataforma. Ou talvez aprimorar o backhand e receber dicas sobre como jogar tênis com o campeão André Agassi, também um instrutor da plataforma e que a está usando para dividir sua experiência com milhares de alunos pelo mundo.

Mas a maior parte dos instrutores da Udemy é formada por especialistas que são professores de primeira viagem. Um deles é Jamilton Damasceno, que fez um investimento inicial de 80 reais (um microfone) para montar o seu primeiro curso online e hoje é um verdadeiro empreendedor da educação, um orgulhoso professor com mais de 50 mil alunos. E com uma renda mensal que há alguns anos parecia, no mínimo, muito improvável quando ainda trabalhava como analista de sistemas em uma empresa de saúde.

O incrível alcance da internet não está apenas democratizando a educação, mas também está finalmente melhorando o reconhecimento e a remuneração dos nossos educadores. Hoje segundo a Udemy, os 100 principais instrutores da plataforma no Brasil ganham mais de R$ 8.000 por mês na média. Uma das principais vantagens é a renda passiva já que seu curso online não ocupará muito o seu tempo e terá novos alunos durante meses ou anos. O envolvimento com os alunos é opcional, mas normalmente esta é uma das principais vantagens. As perguntas mantém os instrutores atualizados com o que há de mais novo em seus setores e podem revelar lacunas nos cursos disponíveis, ou seja, uma oportunidade para lançar novos cursos de sucesso.

Com a Udemy, o instrutor pode ter foco exclusivamente no conteúdo e evitar a dor de cabeça de precisar construir uma nova plataforma online para publicar o curso ou ter que passar pelas dificuldades de divulgar e atrair novos alunos.

Quer também fazer parte desta nova tendência que é a economia compartilhada? Comece a planejar hoje mesmo inscrevendo-se como instrutor na Udemy!

A economia compartilhada inevitavelmente se tornará uma parte importante da economia global. Para saber mais sobre esta tendência e outras que estão sendo escritas no Vale do Silício, participe do StartSe – Learning Experience.