Didi vai iniciar teste de serviço de táxis autônomos em Xangai

João Ortega

Por João Ortega

30 de agosto de 2019 às 13:21 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Didi Chuxing, líder em mobilidade compartilhada na China, vai iniciar testes com serviço de táxis autônomos em Xangai. A empresa, que é dona da startup brasileira 99, fez o anúncio durante a Conferência Mundial de Inteligência Artificial (WAIC) nesta sexta-feira.

O programa piloto contará com 30 modelos de carros autônomos de nível 4. Isto significa que os veículos são totalmente independentes de um motorista, exceto em ambientes extremos e fora de estradas. Na fase de testes, as corridas ficarão restritas a um distrito específico da cidade de Xangai.

A Didi prevê que os carros autônomos serão integrados ao modelo atual de corridas compartilhadas. A inteligência do app será encarregada por enviar um veículo autônomo ou tradicional ao usuário, dependendo das condições das vias e outras questões de logística. Não há uma data estabelecida para que iniciem as operações.

Cheng Wei, CEO da Didi, acredita que a empresa será a primeira a escalar os táxis autônomos para todo o país. “Acreditamos que dar aos cidadãos comuns acesso a frotas autônomas compartilhadas em larga escala é a chave para alcançar nosso objetivo de segurança, eficiência e sustentabilidade para as cidades do futuro”, disse o executivo. O governo chinês concedeu licenças para realizar os testes em Xangai nesta quarta-feira, pouco antes do anúncio da novidade.