Taobao entra na onda e lança aplicativo de vídeos curtos na China

Avatar

Por Lucas Bicudo

17 de setembro de 2018 às 15:55 - Atualizado há 3 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Taobao está entrando no mundo dos vídeos curtos, lançando seu próprio aplicativo com o objetivo de permitir que os usuários mostrem seus produtos uns aos outros na plataforma C2C.

O aplicativo – chamado “Lu Ke” em mandarim (que toca na palavra inglesa “Look”) – estava oficialmente disponível nas lojas de aplicativos na semana passada. Ele permite que os usuários enviem vídeos em diferentes categorias, como viagens, comida e até beleza, e inclui uma seção de perguntas e respostas na qual os usuários podem responder questões enviadas pelos espectadores.

Lu Ke surge em meio a uma explosão de popularidade de pequenos aplicativos de vídeo na China, como o Douyin (também conhecido como Tik Tok internacionalmente) e Kuaishou. Empresas como Tencent e Baidu também entraram na onda, lançando suas próprias versões de pequenos aplicativos de vídeo chamados Weishi e Nani, respectivamente.

O número de usuários ativos mensais para aplicativos de vídeo curtos na China dobrou em 2017, de 203 milhões no início do ano para 414 milhões no final do ano, de acordo com o China Internet Report.

Empresas de comércio eletrônico como Taobao e JD.com vêm experimentando o uso de vídeos para atrair compradores para suas plataformas. Ambas as empresas incluíram funções de transmissão ao vivo em seus aplicativos, permitindo que os comerciantes mostrem aos possíveis compradores seus produtos e até mesmo ofereçam descontos enquanto interagem com os espectadores em tempo real. Ambos também lançaram pequenas funções de vídeo dentro das plataformas de e-commerce.

O presidente do Taobao, Jiang Fan, disse em uma entrevista ao canal chinês 36Kr que é possível que o vídeo ocupe 90% do conteúdo da empresa no futuro. Aplicativos como o Lu Ke parecem ser voltados para comerciantes e a pequena parcela de compradores que simplesmente querem exibir seus produtos.

(via South China Morning Post)

StartSe de olho na China!

A StartSe traz para São Paulo o China Day Conference, evento completamente focado em discutir pontos como esses com maior profundidade! Se você quer saber ainda mais sobre a China, não deixe de conferir nossa semana de imersão por lá, liderada por Ricardo Geromel.