“Ser um CEO de startup é um dos trabalhos mais exigentes do mundo”, rechaçam chineses

Comentários recentes do bilionário americano Elon Musk sobre o impacto “excruciante” das longas jornadas de trabalho em sua vida pessoal afetaram os empreendedores de tecnologia chineses

Avatar

Por Lucas Bicudo

29 de agosto de 2018 às 15:00 - Atualizado há 1 ano

startup

Tem um tempo que Zhao Xiuwen anda preocupado no trabalho, especialmente pela pressão de tentar levantar uma nova rodada de investimentos para sua startup ZingFront.

Comentários recentes do bilionário americano Elon Musk sobre o impacto “excruciante” das longas jornadas de trabalho em sua vida pessoal afetaram os empreendedores de tecnologia chineses como Zhao, que estão achando difícil traçar uma linha entre trabalho e vida privada. O icônico CEO da Tesla disse que trabalhava 120 horas toda semana.

“Tornou-se cada vez mais difícil levantar dinheiro”, disse Zhao. “Estou sob muita pressão. Às vezes, estou acordado duas da madrugada e não consigo parar de pensar no futuro da minha empresa”.

Eric Tao, fundador e CEO da Holla, empresa de bate-papo por vídeo, sente a mesma dor que Musk e Zhao. “Como CEO da empresa, não posso me comportar de maneira tão ruim nesta semana e compensar superando na semana que vem. Não funciona assim”, disse ele, acrescentando que trabalha cerca de 12 horas por dia. “Ser um CEO de startup é um dos trabalhos mais exigentes do mundo”, acrescentou Tao.

No entanto, Tao não pediu aos seus próprios funcionários que adotassem o notório regime de trabalho 996 da China, onde os funcionários trabalham das 9h às 21h, seis dias por semana, porque ele está preocupado com os resultados.

As preocupações de Tao são apoiadas por estatísticas. O tempo médio de trabalho para os funcionários de tecnologia no Vale do Silício é de 3,65 anos, enquanto nas empresas de tecnologia chinesas (excluindo as de telecomunicações) o número é inferior a 2,6 anos, de acordo com um relatório do Maimai Data Research Lab. Os funcionários do Google permanecem na empresa por uma média de 3,2 anos, enquanto os funcionários da Tencent, com sede em Shenzhen, permanecem em média por 2,3 anos.

Dadas as longas jornadas de trabalho, o Google e o Facebook redefiniram a aparência dos escritórios corporativos, com espaços colaborativos de plano aberto, opções de entretenimento que obscurecem as linhas entre trabalho e lazer. As grandes empresas de tecnologia da China também estão se preocupando com isso.

A nova sede corporativa da Tencent em Shenzhen, que acomoda até 8 mil funcionários, inclui um piso de recreação, que oferece pesos e máquinas de exercícios, bem como sessões de yoga ministradas por instrutores profissionais. Há também mesas de pingue-pongue, quadra de badminton e basquete.

As startups chinesas geralmente exigem que os funcionários trabalhem 996 em seu primeiro ano, disse Zhao, da ZingFront, que trabalhou no Baidu antes de seu IPO em 2005. No segundo ou terceiro ano de uma empresa de tecnologia, os funcionários poderão alternar entre cinco e seis dias úteis na semana.

A filosofia do 996 também pode ser usada por empresas ou determinados departamentos por curtos períodos de tempo, quando cargas de trabalho aumentam drasticamente, como lançamentos de produtos ou atualizações, disse Zhao.

No entanto, Tristan Jian, vice-presidente de marketing da Becky’s Fantasy, disse que está muito mais ocupada agora que a empresa é maior. Becky’s Fantasy é o estúdio da blogueira de moda Becky Li, famosa por vender 100 mini carros em seu blog em apenas cinco minutos.

No começo, Jian só tinha uma conta de blog WeChat para operar, mas agora ela tem três, que juntas geram visualizações diárias de mais de 500 mil. Isso significa trabalhar quase 17 horas por dia – tanto como Elon Musk – para gerenciar o conteúdo das três contas diferentes de sua empresa. “Quando você está realmente se dedicando para algo, você coloca todo o seu coração nisso”, disse Jian.

Li Li, fundadora da Jiacheng Capital, uma nova empresa de capital de risco sediada em Pequim, também trabalha como uma espécie de Musk. Além da necessidade diária de sono de sete horas, ela trabalha desde o momento em que acorda até o momento em que vai dormir. “O que me motiva todos os dias é a missão de detectar disrupção no mundo da tecnologia”.

StartSe de olho na China!

A StartSe traz para São Paulo o China Day Conference, evento completamente focado em discutir pontos como esses com maior profundidade! Se você quer saber ainda mais sobre a China, não deixe de conferir nossa semana de imersão por lá, liderada por Ricardo Geromel.

(via South China Morning Post)

Baixe já o aplicativo da StartSe

 

App StorePlay Store