China Literature anuncia aquisição da New Classics Media por US$ 2,3 bilhões

Avatar

Por Lucas Bicudo

13 de agosto de 2018 às 16:19 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Hoje (13), a China Literature – o braço da Tencent para literatura online – anunciou que irá adquirir a produtora digital chinesa New Classics Media, por cerca de US$ 2,3 bilhões (RMB 15,5 bilhões).

A Tencent usa o Tencent Video, WeChat e outros canais para distribuir o conteúdo da China Literature. Agora, com a parceria, essa oferta será ainda maior. O acordo está reunindo um dos maiores desenvolvedores de conteúdo original (China Literature), com um dos maiores produtores de conteúdo audiovisual (NCM) da região.

De acordo com seus resultados semestrais, a China Literature anunciou que seus usuários ativos mensais aumentaram 11,3%, para 213,5 milhões, com 7,3 milhões de escritores registrados e ativos. As receitas da empresa aumentaram 18,6%, para US$ 345 milhões (RMB 2,3 bilhões), com lucro bruto de 52,4% em US$ 180,8 milhões.

A China Literature já vinha trabalhando com terceiros para produzir conteúdo audiovisual baseado em suas publicações eletrônicas – e a NCM estava adquirindo conteúdo original de terceiros para montar a base de seus vídeos, então isso essencialmente cortaria o player intermediário para os dois lados.

“Os usuários estão exigindo cada vez mais conteúdo audiovisual de alta qualidade que, por sua vez, impulsiona a demanda por obras literárias para várias adaptações de conteúdo. Somos pioneiros e líderes no mercado de literatura online e, portanto, fornecemos material de origem para as séries de TV, webséries e filmes mais assistidos da China. Melhorar ainda mais nossa experiência em adaptação de conteúdo é um passo natural para a China Literature liberar o potencial comercial de sua biblioteca de conteúdo, impulsionar o desenvolvimento integrado de títulos de grande sucesso e aumentar o envolvimento de seus escritores e usuários”, disse Wenhui Wu, co-CEO da China Literature.

“Huayi Cao e a equipe da NCM construíram um excelente histórico de produção consistente de séries de TV populares, de alta qualidade, webséries e filmes”, disse Xiaodong Liang, o outro co-CEO da China Literature. “A NCM representa uma oportunidade escassa para a China Literature estender seus recursos de conteúdo, possibilitando que ela participe ainda mais da cadeia de valor e aprimore os serviços que ela pode oferecer aos seus escritores. Acreditamos que essa combinação criará um valor estratégico de longo prazo significativo para os acionistas da China Literature”.

Você pode pensar nesse acordo de maneira semelhante ao que a Amazon, por exemplo, desenvolveu internamente com sua própria programação original: a empresa às vezes procura seu catálogo de literatura na hora de encomendar conteúdo audiovisual, mas também fecha acordos com empresas externas. Da mesma forma, a China Literature observa que a NCM não será seu parceiro exclusivo.

“A atual gerência da NCM continuará supervisionando os negócios de séries de TV, webséries e produção de filmes e terá o poder de fazer escolhas originais de seleção de conteúdo, incluindo aquelas de fora da plataforma da China Literature. A empresa acredita que esse acordo incentivará a equipe de gerenciamento da NCM e facilitará o desempenho futuro dos negócios, ao mesmo tempo que permitirá que a NCM acesse a biblioteca de conteúdo, a plataforma do escritor e o conhecimento editorial da China Literature. Desde o início, nos concentramos em garantir que a NCM seja a referência para as séries chinesas de TV e produção de filmes em termos de qualidade”, diz Huayi Cao, fundador da NCM.

A China Literature informou que pagará RMB 5,1 bilhões em dinheiro, mais RMB10,4 bilhões em ações, “incluindo um mecanismo de earn-out para alinhar o desempenho de longo prazo e os incentivos da equipe de gerenciamento da NCM”. O acordo deve ser fechado na segunda metade de 2018.

StartSe de olho na China!

A StartSe traz para o Brasil o China Day Conference, evento completamente focado em discutir pontos como esses com maior profundidade! Se você quer saber ainda mais sobre a China, não deixe de conferir nossa semana de imersão por lá, liderada por Ricardo Geromel.

(via TechCrunch)

 

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store