Facebook, YouTube e Twitter que nada! Conheça as principais redes sociais da China

Se a nível pessoal você já pode ir se acostumando à essas mudanças nas redes sociais, a nível profissional é imprescindível

0
shares

Fazer e propagar negócios na China é um pouco diferente do que realizar o mesmo por aqui pelo Ocidente. Trabalhemos com um cenário hipotético: você é um varejista e conta com suas redes sociais para tracionar e alcançar novos consumidores. Facebook é uma estratégia, YouTube é outra, Twitter nem se fala, Instagram... e por aí vai.

Se você der uma zapeada pela Internet, certamente não faltará material de apoio para que você seja mais assertivo em cada um desses canais. Mas beleza, achou a estratégia condizente com suas expectativas, o negócio cresceu e você agora pensa em expandir seu e-commerce ou marketplace para o outro lado do mundo, em solo chinês.

Só que tem um detalhe: todo esse maquinário que você usou para fazer sucesso aqui no Ocidente não existe na China. Não existe Facebook, não existe YouTube, não existe nada da base que você se dedicou a aprender nos últimos anos. E agora?

A verdade é que a ausência desses players não significa que na China não há meios de propagar tão efetivamente sua oferta como aqui. Pelo contrário. A demanda por lá é maior ainda! Nessa situação hipotética, estamos falando do maior mercado doméstico do mundo e uma cultura de inovação que está catapultando o país para outro patamar de varejo.

Plataformas como WeChat, Youku, Toutiao e Douyin não só fazem o mesmo trabalho, como estão revolucionando a maneira com a qual lidamos com as redes sociais – seja a nível pessoal e, principalmente, profissional. Talvez a maior das bandeiras sobre a Nova Economia Digital seja o aprendizado contínuo e a democratização de tecnologias e seus canais. Para entender o impacto, por exemplo, estima-se que em 10 anos já não haverá mais dinheiro na China. Ainda mais: as transações via celular no país já são 70 vezes maiores do que nos Estados Unidos.

O WeChat, maior multi aplicativo do mundo, possui 1 bilhão de usuários e reúne, num único lugar, notícias e conteúdo, rede social, plataforma de e-commerce e sistema de pagamentos online. Olha o impacto que isso causa para o varejo. Ignorar fatos como esses é de certa forma colocar uma venda sobre os olhos e tentar andar por uma corda bamba. Não é uma onda da China; é um laboratório do que está para acontecer com o resto do mundo.

Se a nível pessoal você já pode ir se acostumando à essas mudanças, a nível profissional é imprescindível. Seja em nossa hipotética situação de varejo, seja em qualquer outro segmento que queira entregar efetivamente um produto ou uma solução. Para isso, separamos uma lista com as principais redes sociais da China que podem fazer a diferença no seu negócio. Confira:

WeChat: All-in-one

WeChat

Como mencionado, o WeChat é um aplicativo “tudo em um”, desenvolvido pela Tencent. Os usuários podem obter quase tudo o que precisam por lá. É uma mistura entre WhatsApp, Facebook, Instagram e Skype, com e-commerce, serviços de reserva e cupons e serviços financeiros. São mais de 10 milhões aplicativos de terceiros que compõem a malha de soluções oferecidas pelo WeChat.

Existem dois tipos de contas no app: as pessoais e as empresariais (que podem criar contas oficiais para manter contato com seus clientes e postar informações promocionais). Hoje, o WeChat é a maior rede social da China, com mais de 1 bilhão usuários ativos diariamente, que gastam uma média de mais de 70 minutos por dia no aplicativo.

O WeChat nasceu como um aplicativo de mensagens, estilo WhatsApp, mas se transformou em um superaplicativo disponível em todos os momentos da vida dos chineses. Basicamente, você pode procurar um serviço, contratá-lo, pagar por ele e recomendá-lo para os amigos sem nem mesmo sair do aplicativo. O que aqui no Brasil você precisaria de Google, telefone, cartão de crédito e Facebook, na China isso pode ser alcançado com apenas um aplicativo.

É impressionante. Você pode baixa-lo e usar a câmera do celular para ler QR Codes que autorizam pagamentos, buscam cupons de desconto, dar gorjeta para garçons e até mesmo leem promoções em lojas. O pagamento é feito com sua carteira digital e é mais seguro do que um cartão de crédito. Pequenas e grandes lojas aceitam o pagamento via WeChat e dinheiro é uma coisa do passado na maior parte das grandes cidades chinesas. Como o seu negócio se beneficia diante desse cenário?

Toutiao: entretenimento e notícias em um só lugar

Toutiao

A Toutiao é uma rede social de distribuição de notícias, que se concentra em fornecer todos os tipos de informações usando algoritmos complexos de Inteligência Artificial. A empresa possui mais de 4 mil parceiros produzindo conteúdo diariamente e, com o uso de Machine Learning, é capaz de analisar cada usuário em relação a sua localização, histórico do navegador e cliques, para então recomendá-lo o conteúdo mais personalizado possível.

A plataforma garante que a experiência do usuário seja pessoal e distinta. Em 2017, a Toutiao já tinha 120 milhões de usuários ativos diariamente, gastando 76 minutos em média por dia (mais do que o WeChat!).

Mais de 85% dos usuários da Toutiao são jovens de 18 a 30 anos de idade. 37,8% deles são autônomos e proprietários de empresas privadas, concentrados em cidades de primeiro ou segundo escalão na China.

Colocar anúncios na Toutiao pode ter efeitos significativos. Se o seu negócio é semelhante a um portal de notícias, você pode ter uma presença mais forte na China através da criação de uma conta oficial (Toutiao Hao). Você pode ganhar seguidores através de atualizações e interações constantes com a plataforma.

DouYin: a plataforma de vídeos curtos que está bombando

Douyin

Não importa se você gosta ou não, cada vez mais internautas desejam assistir a vídeos de no máximo 15 segundos. É tendência mundial e, na China, essa é basicamente a proposta da Douyin, também conhecida como Tik Tok no Ocidente. O aplicativo está no meio do caminho entre Musical.ly e Snapchat, oferecendo aos usuários a oportunidade de postar e enviar fotos e vídeos, fazer transmissões ao vivo e até mesmo brincar com lip sync (sincronia labial).

Dois anos após seu lançamento oficial, a plataforma, de propriedade da Bytedance, anunciou que possui mais de 500 milhões de usuários ativos mensais. Para colocar os dados em perspectiva, a Weibo, empresa com 9 anos de idade e listada na Nasdaq, registrou 411 milhões de usuários ativos mensais somente em março desse ano. Em contrapartida, o WeChat, por exemplo, atingiu 1 bilhão de usuários em todo o mundo nos mesmos dois anos de operações da Douyin.

Além da China, a startup está presente principalmente em países vizinhos como Coréia, Japão, Indonésia e Vietnã. A plataforma opera contas oficiais do Instagram nesses países e republica os destaques dos vídeos de seus usuários.

Enquanto a maioria das plataformas de vídeo exigem que você aperte o play em seus vídeos, na Douyin você simplesmente desliza entre eles. O ponto é criar dinamicidade de navegação entre os diferentes tipos de conteúdo.

Sina Weibo: a combinação de Twitter e Facebook da China

Sina Weibo

Sina Weibo, ou Weibo, é o site mais popular da China e pode ser considerado como uma combinação do Twitter e do Facebook. Por lá, usuários podem enviar vídeos, imagens e gifs, além de seguir pessoas e acompanhar suas linhas do tempo.

De acordo com a China Internet Watch, o Weibo tem 411 milhões de usuários ativos mensais e é especificamente popular entre jovens e executivos, que formam um enorme mercado, o qual as empresas não podem simplesmente ignorar. É uma plataforma com alto índice de engajamento de seus usuários.

Os chineses enxergam o Weibo para obter informações, compartilhar e interagir com outros usuários. Como o Weibo é uma espécie de microblog, ele contém uma grande fonte de conteúdo informativo e de tendências. Empresas, organizações e celebridades na China têm contas do Weibo para interagir com seus clientes, fãs e seguidores.

Além disso, as empresas podem criar e gerenciar uma página para os usuários interagirem e debaterem sobre quaisquer assuntos, aumentando e personalizando o nível de comunicação com seus clientes. O site também permite que marcas gerenciem estratégias de marketing e até vendam diretamente seus produtos por meio da página.

Youku Tudou: o “YouTube” da China

Youku Tudou

Youku é a maior plataforma de compartilhamento de vídeos do país. É comumente conhecida aqui no Ocidente como o YouTube chinês, mas depois de se fundir com a Tudou e ser adquirida pelo Alibaba Group, ela se especializou em retransmissões de programas de TV e conteúdo profissional – o que a torna mais parecida com o Hulu do que qualquer outra coisa.

70% dos espectadores a usam para assistir a séries de TV, filmes e programas de variedades. Os outros 30% são destinados a conteúdo de seus usuários, aí sim mais condizente com os moldes do YouTube.

De acordo com o DMR Stats, o site possui 580 milhões de usuários ativos mensalmente. Por esse motivo, o Youku oferece uma ferramenta de análise de visualização online, que permite que as marcas identifiquem seu público, com insights de usuários, dados demográficos, localização, tecnologia de navegação e idioma.

Baidu Tieba: a maior plataforma de comunicação da China

Baidu Tieba

Baidu Tieba, da gigante de buscas Baidu, é a maior plataforma de comunicação na China. Basicamente, Baidu Tieba é um fórum de discussão baseado em palavras-chave, onde os usuários podem procurar informações através de uma barra de pesquisa. Este fórum abrange discussões em quase todos os tópicos imagináveis.

Se você tivesse que compará-lo com algo no Ocidente, provavelmente seria ao Reddit.

O Baidu tem 660 milhões de usuários ativos mensais, de acordo com a DMR Stats. Os usuários, especialmente empresas, também podem criar seu próprio conteúdo e segmentar grupos de nicho específicos por meio da plataforma. As empresas podem postar em uma variedade de tópicos e utilizar a plataforma para interagir com outros usuários.

O uso correto dessa plataforma pode ajudar a desenvolver uma presença orgânica na China sem recorrer à publicidade paga. O Baidu Tieba pode ser muito útil para empresas que têm um bom reconhecimento de marca na China, mas com pouca presença nas redes sociais chinesas.

Douban: a rede social sobre lifestyle

Douban

Douban é uma rede social sobre estilo de vida. Os usuários costumam usar a Douban para discutir livros, filmes, músicas e eventos. Ela está em constante mudança e as tendências emergem e morrem relativamente rápido na plataforma. Pela Douban, usuários podem reservar ingressos para filmes e shows, baixar e-books e ouvir sua própria estação de rádio, a Douban.fm. Os usuários também podem se conectar uns aos outros com base em gostos e interesses em comum.

A Douban tem uma base de usuários relativamente baixa em comparação com outras plataformas, principalmente porque não exige que os mesmos se inscrevam e criem uma conta para acessar o conteúdo. A SimilarWeb mostra que a rede social possui 153,49 milhões de visitas mensais, um número atraente para anunciantes.

No entanto, a Douban oferece muito pouco em termos de publicidade; são só anúncios em banner (com um CPM relativamente alto de 15-20 RMB). A Douban também permite que empresas criem uma “estação de marca”, uma página separada, onde podem postar sobre sua história e novidades. Devido à natureza da plataforma, a utilização do marketing boca-a-boca pode ser muito eficaz. A principal razão pela qual os usuários acessam o Douban é para revisões, avaliações e discussões. As marcas podem aproveitar oportunidades para mudar e melhorar as opiniões acerca de seus produtos na plataforma.

Meipai: o “Instagram” chinês para vídeos

Meipai

Meipai é o aplicativo de edição de vídeo mais popular na China. Ele permite que os usuários façam vídeos de 60 segundos, importem fotos, adicionem efeitos e compartilhem suas criações diretamente no Weibo e no WeChat. São mais de 30 milhões de usuários ativos mensais, segundo o DMR.

O Meipai é um produto da Meitu Inc, uma empresa de tecnologia que faz smartphones e aplicativos de fotos. Foi lançado em 2014 e rapidamente se tornou muito popular. Atualmente, tem algo em torno de 170 milhões de usuários e 250 milhões de visualizações diárias, embora esses números pareçam estar crescendo.

A plataforma também pode ser usada como uma ferramenta de marketing digital, uma vez que a publicidade no Meipai é ótima para empresas que confiam no visual para promover suas marcas. O melhor de tudo é que você não precisa de habilidades especializadas em criação ou edição para criar vídeos de marketing realmente impactantes para sua marca.

Os recursos do Meipai incluem mais de 50 efeitos de vídeo, 12 filtros, efeitos remix, até cinco minutos de gravação e mais de 100 clipes de áudio ou música para você escolher.

Momo: o Tinder da China

Momo

Momo é um aplicativo de mensagens instantâneas e também o aplicativo de relacionamentos mais popular da China. Na verdade, é o terceiro maior aplicativo móvel do mundo, depois do WeChat e do QQ, com 91,3 milhões de usuários ativos mensais e 180 milhões de usuários registrados (estatísticas da DMR). Em 2014, foi a público na Nasdaq e permite que usuários se conectem com outros, baseado em localização e interesses.

Além disso, a empresa está tentando se tornar mais do que uma plataforma de relacionamentos, lançando campanhas (como por exemplo para ajudar cães e gatos desabrigados), oferecendo jogos para celular e serviços de streaming, para melhorar a maneira como os usuários se conectam uns aos outros no aplicativo.

Uma das maiores fontes de receita do Momo vem da publicidade. Os anunciantes podem segmentar seus clientes por meio de localização, por exemplo. Quando os usuários estão atrás de potenciais combinações (igual ao match do Tinder), os anunciantes podem colocar um anúncio de um bar com uma oferta de desconto, dado o momento propício para duas pessoas que estão acabando de se conhecer.

O Momo oferece segmentação relativamente avançada para publicidade, pois os usuários propositalmente preenchem suas contas com seus interesses e outras informações relevantes para se tornarem mais atraentes para outros usuários. Isso torna a publicidade no Momo muito poderosa para as empresas.

Meituan-Dianping: a versão chinesa da Yelp

Meituan-Dianping

A Meituan-Dianping foi criada para coletar feedback das pessoas sobre serviços de restaurante e compartilhar comentários com outros possíveis consumidores. É basicamente o Yelp da China. No entanto, como tudo em solo chinês, oferece ainda mais do que sua contrapartida ocidental. Os usuários podem pedir comida diretamente do aplicativo e comprar cupons de ofertas para uso futuro. O serviço se tornou tão popular, que processa mais de 20 milhões de pedidos por dia, segundo Jane Zuo, da Meituan-Dianping.

A plataforma não se limita apenas aos restaurantes, pois os usuários também podem postar avaliações sobre bares, salões de beleza, hotéis, academias e assim por diante. Quando você procura um restaurante no Dianpang, por exemplo, há toneladas de fotos que ajudam a dar uma ideia do que esperar do ambiente. Essas fotos também incluem informações úteisS como cardápios, fachadas e ofertas promocionais.

De acordo com a DMR, Dianping tem 320 milhões de usuários, 60 milhões de avaliações e 12 bilhões de visualizações mensais de página. Obviamente, tornou-se o maior serviço de revisão local na China e com números tão impressionantes, trata-se de um ótimo lugar para as marcas anunciarem seus produtos.

O público-alvo da Dianping são pessoas com idade entre 20 e 35 anos, em cidades importantes e de rápido crescimento, como Pequim, Xangai e Guangzhou. Sua receita vem de taxas promocionais e serviços de compra em grupo. Ambos oferecem uma poderosa segmentação baseada em localização, a qual as empresas podem usar para oferecer promoções personalizadas.

StartSe de olho na China!

A StartSe traz para São Paulo o China Day Conference, evento completamente focado em discutir pontos como esses com maior profundidade! Se você quer saber ainda mais sobre a China, não deixe de conferir nossa semana de imersão por lá, liderada por Ricardo Geromel.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários