2ª startup mais valiosa do mundo quer entrar no maior mercado de todos em 2018

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

5 de março de 2018 às 12:47 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Xiaomi é uma das principais empresas de tecnologia na China hoje – a segunda startup mais valiosa do mundo – , oferecendo um portfólio de produtos que vão desde smartphones a bicicletas elétricas. Apenas no ano passado, segundo o Business Insider, a empresa chinesa vendeu 92 milhões de unidades de seu principal produto: smartphones.

Agora, a empresa chinesa poderá trazer seus smartphones para os Estados Unidos ainda este ano, de acordo com Lei Jun, CEO da Xiaomi. “Nós sempre consideremos entrar no mercado (dos Estados Unidos). Nós planejamos entrar neste mercado no final de 2018, ou começo de 2019”, disse o empreendedor ao The Wall Street Journal. A empresa chinesa já está presente no mercado da Ásia, África, Índia e em uma parte da Europa. Nos Estados Unidos, produtos como câmera 360º, headphones e bateria portátil já estão sendo vendidos.

A Xiaomi é conhecida hoje por produzir smartphones de alta performance por um custo muito mais reduzido do que a Apple, por exemplo. Por isso, a venda dos smartphones nos Estados Unidos poderá acirrar uma concorrência já existente em outros países. Além dos celulares, as empresas concorrem ainda no setor de smart speakers, no qual a Apple possui o HomePod e a Xiaomi o MI AI Speaker.

A Xiaomi planejava entrar forte no segmento de smartphones no Brasil entre 2015 e 2016, mas a tributação no país fez com que a empresa recuasse depois de alguns poucos lançamentos. Atualmente, os celulares da Xiaomi no Brasil só são encontrados em revendedores.

2018 poderá ser um ano movimentado para a empresa, pois a Xiaomi está cotada de realizar um IPO no valor de US$ 100 bilhões. Segundo o Business Insider, hoje a Xiaomi possui o valuation de US$ 50 bilhões. O mercado chinês está se transformando de manufatura para um polo tecnológico – conheça as principais empresas chinesas e os principais profissionais do mercado em uma missão de aprendizado no país.

[php snippet=5]