China lança portal de cursos gratuitos de Blockchain para acelerar tecnologia

João Ortega

Por João Ortega

12 de junho de 2019 às 18:39 - Atualizado há 1 ano

Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

People’s Daily, o canal de mídia oficial do governo chinês, lançou uma plataforma online de cursos focados na tecnologia Blockchain. A iniciativa foi criada em colaboração com a comunidade open source de estudos em Blockchain para finanças de Shenzhen (conhecido como FISCO BCOS), que reúne representantes de grandes empresas de tecnologia como Huawei, Tencent e Digital China.

De acordo com o People’s Daily, o conteúdo abrange desde explicações básicas sobre Blockchain, como criar uma estrutura baseada na rede e aplicações práticas da tecnologia em diversas áreas. Até o momento, nove vídeos gratuitos estão disponíveis na plataforma.

Quer saber mais sobre a China, o maior mercado de inovação do mundo? Participe do China Innovation Day!

O governo da China tem investido dinheiro e esforços em Blockchain, apesar de ter banido transferências e criação de criptomoedas em seu território. A rede segura e rastreável que a tecnologia permite interessa ao país, na medida em que promove maior controle sobre transações, entre outras aplicações.

Além disso, a corrida pelo desenvolvimento da tecnologia em si é um fator importante, visto que EUA e outros países desenvolvidos também têm investido em aplicações de Blockchain.  O próprio banco central chinês tem tido dificuldade para recrutar talentos com expertise no tema, a fim de criar uma criptomoeda oficial do país.

Este texto é uma adaptação deste artigo, produzido pelo Technode, um portal de notícias que cobre as áreas de tecnologia, startups e investimentos na China.