Amazon anuncia cidades que receberão suas novas sedes

Da Redação

Por Da Redação

13 de novembro de 2018 às 13:22 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Amazon anunciou, nesta terça-feira (13) que a cidade de Nova York e a Virgínia do Norte seriam as casas da segunda e terceira sedes da empresa, encerrando uma competição pública que durou mais de um ano e começou com 238 cidades candidatas. A Amazon disse que dividiria uniformemente a segunda sede entre os bairros de Crystal City, em Nova York, e os bairros de Crystal City, em Arlington County, ambos localizados diretamente em frente aos principais centros urbanos. A empresa planeja dividir as operações com até 25.000 funcionários em cada local. A Amazon também anunciou que Nashville abrigaria um “centro de operações de excelência” com mais de 5.000 empregos. As informações são do The Wall Street Journal.

A decisão efetivamente dá à Amazon uma presença importante em três centros costeiros que se inclinam politicamente para a esquerda, numa época em que as empresas de tecnologia estão sob escrutínio por sua percepção de elitismo e visões sociais liberais. Autoridades do governo em Nova York e na Virgínia do Norte esperavam realizar eventos para anúncios na terça-feira, segundo o WSJ.

O prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, discutiu o acordo da Amazon na noite de segunda-feira durante sua aparição semanal na televisão, embora ele não tenha confirmado que a cidade havia sido oficialmente selecionada. Ele estava esperançoso de que a segunda sede da empresa viria para a cidade de Nova York. “Estamos falando sobre o maior acordo de desenvolvimento econômico na história da cidade de Nova York”, disse ele.

A mudança da Amazon para Nova York a coloca contra o rival Google, que está se preparando para sua própria expansão na cidade. O WSJ informou na semana passada que a Alphabet Inc. acrescentará espaço para mais de 12 mil novos funcionários, uma quantia quase o dobro da equipe atual da gigante de buscas na cidade. Na noite de segunda-feira, na conferência de tecnologia D.Live do WSJ, a chefe financeira do Google, Ruth Porat, confirmou que a empresa planeja dobrar sua equipe de 7.000 funcionários em Nova York ao longo de uma década.