YouTube: a Nova Sala de Aula?

Professores podem se dar bem no YouTube? Entenda as vantagens e os motivos de professores terem migrado para a plataforma para reinventarem seus modelos de educação

0
shares

Você já teve que interromper sua aula só para pedir aos alunos para saírem do celular?

Enquanto a maioria das escolas enxergam os aparelhos celulares como 'vilões' nas salas de aula, um grupo cada vez maior de educadores está vendo a tela do celular como a próxima fase da educação e colhendo os benefícios do mundo online.

Os edutubers (professores youtubers) têm crescido em número de seguidores na internet principalmente entre os jovens que buscam agilidade, linguagem fácil e formas mais divertidas e dinâmicas de aprendizagem.

Pesquisa feita pela Pearson PLC, considerada a maior empresa de educação e editora de livros do mundo, mostra que 46 por cento dos alunos já aprendem sozinhos usando recursos na internet e 75 por cento querem ter mais autonomia e controle sobre o que estudar.

E é justamente neste ponto que educadores estão conseguindo aproveitar a linguagem, o alcance e os recursos de entretenimento do YouTube para preencherem esse espaço entre as escolas tradicionais e os alunos em busca de outras formas de aprendizado.

Dados do YouTube Brasil mostram que a plataforma já se tornou uma grande sala de aula online: 9 entre 10 usuários usam a plataforma para estudar e assistir a conteúdos de educação.

"A sala de aula ficou obsoleta, agora o aluno pode voltar, pausar, ouvir de novo a explicação que não entendeu", diz ao Portal UOL o edutuber de português Noslen Borges de Oliveira – dono do canal Professor Noslen, com mais de 2,5 milhões de inscritos.

O motivo dos professores YouTubers abandonarem seus empregos formais e migrarem para o mundo online têm algumas vantagens em relação ao ensino tradicional dentro das salas de aula:

— Ensinar milhões de alunos de uma só vez;

— Misturar liberdade didática com entretenimento para seus alunos;

— Ter mais tempo e qualidade de vida atuando como educador(a).

Diante dessas mudanças tecnológicas e do perfil dos estudantes cada vez mais descontentes com salas de aula tradicionais… qual o novo papel do educador?

Como vocês podem utilizar as ferramentas e recursos da tecnologia para ensinar mais alunos de uma forma eficiente, fazer com que suas aulas cheguem a milhares (talvez milhões) de novos alunos…

Tudo isso implementando ferramentas e tecnologias que já estão disponíveis para uso, mas que talvez você ou sua instituição de ensino ainda conheça...

Na próxima edição do EdTech Conference, iremos trazer empresas e profissionais da educação que estão conseguindo utilizar as novas tendências da educação 3.0 para dentro das salas de aula.

O evento será dia 11 de fevereiro, em São Paulo, e já temos a presença confirmada de empresas como a Cogna (Kroton), maior grupo educacional do mundo em número de alunos; o Google for Education Brazil; a Fundação Dorina Nowill; a École 42, uma das melhores escolas de programação do mundo, que possui um modelo sem aulas e de graça; e muito mais…

Confira na página oficial do evento todos os detalhes e programação do evento. Também aproveite o lote exclusivo disponível para professores e educadores para garantirem presença no próximo ano - condição por tempo limitado.

>>Garanta AQUI seu Ingresso do Lote Promocional

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários