Presidente da Huawei afirma que Android ainda é a sua primeira escolha

Mesmo com as polêmicas recentes, Liang Hua afirma que não pretende abandonar o software do Google para smartphones

0
shares

A Huawei, maior fabricante de smartphones da China, não pretende abandonar o sistema operacional (OS) Android tão cedo. A Huawei foi um dos pivôs da disputa comercial entre China e EUA, o que levou o presidente norte-americano Donald Trump impor restrições a negócios com a companhia. Entretanto, o OS do Google ainda é a preferida de Liang Hua, presidente da empresa chinesa.

“O Hongmeng OS (sistema operacional próprio da Huawei) foi desenvolvido para dispositivos de Internet das Coisas (IoT) com foco em redução da latência. Em termos de smartphones, ainda usamos o sistema operacional e o ecossistema Android como primeira opção”, afirmou Liang Hua, nesta sexta-feira, em coletiva de imprensa. “Ainda não decidimos se, no futuro, o Hongmeng OS poderá evoluir para um OS de smartphones”.

Desde maio, alguns dispositivos Huawei têm acesso apenas ao projeto open-source do Android, que é aberto e gratuito a qualquer fabricante ou desenvolvedor. Isto inclui bloqueio da loja de apps Play Store.

No entanto, após reunião entre os presidentes Trump e Xi Jinping no início do mês de julho, o norte-americano admitiu diminuir as restrições contra a Huawei, “desde que não exista ameaça à segurança nacional”. Esta reaproximação explica o momento da declaração de Liang Hua, em clara reaproximação com o Google.

Este artigo é uma adaptação do Technode, portal de notícias de tecnologia especializado no mercado chinês e parceiro de conteúdo da StartSe. 

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários