Como a Alibaba tornou-se um império do e-commerce na China

O crescimento da empresa de Jack Ma se mistura e explica a evolução do mercado digital chinês

0
shares

Por Danilo Augusto Correia da Silva

Considere a seguinte situação: você mora na China e resolve fazer compras. Você entra no maior site de e-commerce do país, o Taobao, e escolhe o produto desejado; depois de escolher, o pagamento é feito via Ant Financial e a entrega, realizada pela CaiNiao. Pouco antes de fechar a janela do site, você se depara com um anúncio de outro produto que já tinha seu interesse há dias, mas dessa vez o preço está mais do que justo. Você decide adicionar o produto ao carrinho e finalmente terminar suas compras.

Durante toda a situação descrita acima você esteve em contato direto com quatro serviços de um só império. O site de compras, o sistema de pagamento, a empresa de logística e até mesmo o uso de seus dados para gerar o anúncio são produtos fornecidos por quatro empresas da gigante asiática: a Alibaba.

O início da era digital

Nascida em 1999, a Alibaba começou com o objetivo de facilitar a comunicação entre empresas chinesas e empresas internacionais. Atualmente, já atinge um lucro anual maior que US$ 10 bilhões e possui mais de cinco outras empresas. Alguns dizem que seu fundador, Jack Ma, era a pessoa certa na hora certa, o que pode ou não ser visto como um dos fatores para o sucesso da companhia.

O final da década de 1990 marcou o início da evolução digital da China. A internet estava dando seus primeiros passos para a sua democratização e o mercado chinês começava a se adaptar a essa nova realidade.

Jack Ma viu a World Wide Web como uma solução para o antigo problema de comunicação que as empresas chinesas tinham com as empresas internacionais e decidiu abrir a Alibaba.com, uma gigante B2B. Porém, a Alibaba.com se restringia a empresas chinesas se relacionando com empresas internacionais, o que levou a criação da 1688.com, versão do site voltada apenas para empresas chinesas. O sucesso inicial foi grande o suficiente para que a companhia pudesse investir em outros serviços, especialmente o e-commerce C2C, principal área de atuação da Alibaba atualmente.

Conquistando novos mercados

Em 2003, mesmo com a presença da já bem estabelecida ebay na China, a Alibaba lançou a Taobao, um enorme mercado online C2C. Antes de sua fundação, o grupo ebay possuía cerca de 72% do mercado chinês. Em 2007 a Taobao já havia conquistado 84% do mercado, forçando a retirada de seu concorrente no país asiático. Isso ocorreu devido a duas principais características da companhia chinesa: a ausência de taxas sobre as vendas concretizadas entre seus usuários (portanto, o lucro vem da venda de anúncios) e o sistema de pagamento seguro, também criado pela Alibaba, o Ant Financial (antigo AliPay), que ficou facilmente popular devido a falta de empresas no mesmo ramo na China.

Devido a esse rápido e imenso crescimento da Taobao, a Alibaba aumentou ainda mais a sua integração vertical no mercado fundando outras empresas, entre elas a CaiNiao (de logística), a Tmall (uma versão da Taobao para as grandes marcas), a AliExpress (e-commerce de produtos chineses para consumidores de outros países), entre outras.

A Alibaba é hoje uma das maiores e mais importantes empresas no mundo. Sua particularidade se mantém na necessidade de ter de criar tudo que ainda não tinha na China a fim de expandir seu mercado; desde empresas de logística até sistemas de pagamentos web, a ela construiu um império de soluções para as suas barreiras. Entender o Alibaba é também entender mais sobre o crescimento chinês.

Danilo Augusto Correia da Silva é especialista em Ciência da Computação e estudante do  Worcester Polytechnic Institute em Massachusetts, nos EUA.

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários