Empreendedoras na vanguarda da inovação

À frente do aplicativo de transporte Lady Driver, Gabryella Correa conta sua experiência no espaço de coinovação do Bradesco

Avatar

Por Colaborador da StartSe

20 de julho de 2018 às 15:51 - Atualizado há 2 anos

Gabryella Correa, CEO e fundadora da Lady Driver, mudou com a equipe de sua startup para o inovaBra habitat no início deste ano. Desde então, muita coisa aconteceu para a empreendedora à frente desse aplicativo de transporte urbano voltado exclusivamente a motoristas e usuárias mulheres. O negócio integra o eixo de API (Interface de Programação de Aplicativos) do inovaBra habitat (os demais são Blockchain, Inteligência Artificial, Big data e Algoritmos, Internet das coisas e Computação Imersiva).

A seguir, Gabryella fala como foi a mudança e o que a Lady Driver colheu nesses quase seis meses no espaço de coinovação do Bradesco. “O Bradesco nos deu a oportunidade de ser a primeira startup do espaço a falar com investidores americanos”, diz Gabryella. A Lady Driver conta com 19 mil motoristas cadastradas na Grande São Paulo e em Guarulhos e estima concluir 2018 com receitas mensais de R$ 5 milhões.

Além do networking internacional, Gabryella destaca as parcerias feitas com outras startups no espaço e a confiança na comunidade do inovaBra habitat, com a qual volta e meia verifica se um determinado mentor ou investidor é de fato confiável. No quesito parcerias, a startup se beneficia de ter sido selecionada para o eixo de API, já que por meio desse sistema é possível realizar diversas conexões entre startups, com corporações e com o próprio Bradesco.

Processo de seleção

Quando comecei a empresa, eu tinha um escritório de 40 m² na Vila Leopoldina [zona oeste de São Paulo]. Começamos a crescer e surgiu a dúvida: alugar mais uma sala, reformar e comprar o mobiliário, ou ir para um coworking. Mas eu queria ir para um coworking que fizesse sentido para o futuro da Lady Driver. Isso foi na época em que o inovaBra habitat tinha acabado de ser anunciado na mídia, daí eu entrei no site do espaço, inscrevi a Lady Driver e depois fui chamada para uma entrevista, como parte do processo de seleção. Acabamos entrando em janeiro deste ano.

Foco na diversidade

O que o pessoal do inovaBra habitat achou interessante foi a Lady Driver ter uma mulher como CEO e uma equipe formada principalmente por funcionárias. Eles gostaram da ideia de trazer mais mulheres para o coworking. Vejo que o Bradesco achou legal trazer a diversidade para dentro do seu espaço. Para mim, foi um apoio muito importante, pois o nosso começo foi muito difícil. As pessoas diziam que o meu negócio não tinha futuro porque mulheres não gostavam de dirigir.

O inovaBra habitat me recebeu de braços abertos. Todo mundo aqui nos respeita e nos apoia. Isso é muito importante e ajuda a mostrar para nós mulheres que nós podemos liderar grandes projetos. Eu, por exemplo, quando decidi criar uma startup não conhecia muito de tecnologia, mas me preparei com a leitura de livros, pesquisei tudo sobre empresas de tecnologia, li biografias para saber como as pessoas começaram. E assim eu consegui fundar a Lady Driver.

Quando a causa é o negócio

Eu já passei por outros coworkings, por uma grande aceleradora e por cursos nos quais os mentores riam da minha cara, falavam que eu não ia conseguir, que as mulheres jamais se interessariam em trabalhar dirigindo um carro ou que não dirigem bem. Isso me deixava muito mal e eu quase desisti. Mas aqui no inovaBra habitat eles me receberam muito bem. Eles acreditam na minha liderança e isso foi nitidamente genuíno — não surgiu só porque o empoderamento feminino está na moda. Eles realmente acreditam.

Networking internacional

O Bradesco nos deu a oportunidade de ser a primeira startup do espaço a falar com investidores americanos. Comentei aqui que iria aos Estados Unidos me reunir com alguns fundos, então me convidaram para visitar a unidade internacional do inovaBra em Nova York, pois eles organizariam mais alguns encontros com investidores. Em abril, fui ao World Trade Center falar com investidores americanos sobre a Lady Driver.

Nessa viagem, também fui para outras cidades e descobri que Washington, Baltimore e Miami têm sérios problemas com violência. Usuários de aplicativos de várias cidades americanas também sofrem com a questão da segurança. Senti que eles querem levar o nosso serviço pra lá. Estamos em fase de negociação com alguns fundos internacionais. Em breve devemos estar lá.

Confiança na comunidade

Logo que eu cheguei aqui no inovaBra habitat, conheci algumas pessoas que me ajudaram a saber em quem eu poderia confiar no nosso mercado. Muitas pessoas se aproximaram atraídas pelo bom momento do negócio, mas nem sempre a gente pode confiar nelas. É muito legal saber que posso chegar na comunidade do inovaBra habitat e fazer uma consulta para saber se um mentor ou investidor de fato tem credibilidade. Isso é muito importante para a gente.

Conexões com outras startups

Falando em relacionamentos surgidos aqui dentro, a gente fechou uma parceria com a IDwall, que faz reconhecimento de documentos. Quando a motorista vai fazer um cadastro na Lady Driver, ela tira uma foto da carteira de motorista e, a partir de um sistema da IDwall, é possível identificar os números, checar se o documento é verdadeiro e, automaticamente, preencher o cadastro. Eu tenho que verificar cadastros todos os dias. Nós fazemos mais de 1 mil cadastros por mês, se fizesse manualmente seria muito demorado. Essas conexões são muito legais e ficam aqui dentro.

Outro parceiro importante é a Mobilitee, startup que conheci no inovaBra habitat. Eles são uma plataforma B2B para empresas de mobilidade. O aplicativo da startup mostra qual o melhor preço nesse momento e também faz toda a administração de pagamento para as empresas. A Lady Driver ainda não tem um aplicativo B2B, mas através da Mobilitee eu consigo atender ao mercado corporativo. São facilidades que a gente acaba encontrando aqui dentro e que aceleram o crescimento do negócio. Se estivéssemos isolados isso não seria possível.

Conexões com o Bradesco

O Next [banco digital do Bradesco] fez uma pesquisa com os clientes do Bradesco para descobrir quais empresas deveriam fazer parte do seu clube de descontos. A Lady Driver apareceu como uma dessas empresas. Por coincidência, estávamos no inovaBra habitat, o que acabou facilitando a nossa parceria. A conclusão disso foi que fechamos um acordo e estamos oferecendo um desconto a partir de 30% para clientes do Next.

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store