Com solução de Internet das Coisas, startup True Work roda piloto com Ocyan

Avatar

Por Conteúdo Patrocinado

16 de outubro de 2019 às 08:07 - Atualizado há 6 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Depois de liderar um projeto de inovação em uma grande empresa, Adriano Favaro resolveu colocar em prática o que aprendeu, montando sua própria startup. Assim nasceu, em 2014, a True Work, que oferece serviços de consultoria e desenvolvimento de sistemas de monitoramento para empresas.

“Vimos que a indústria não tinha soluções de Internet das Coisas (IoT) voltadas para saúde e segurança. Começamos a trabalhar em ferramentas para monitorar, por exemplo, se os colaboradores estão fazendo o descanso correto, transformando esses dados em indicadores de gestão”, explica o empreendedor. A tecnologia é usada, principalmente, em atividades que demandam a observação de pausas ou intervalos de descanso mínimo para evitar a incidência de doenças ocupacionais.

Pensando em expandir a solução para outros mercados, a True Work se inscreveu para o Ocyan Waves Challenge, programa de conexão com startups da Ocyan realizado em parceria com a consultoria Innoscience. Nele, a companhia, provedora de soluções para a indústria de óleo e gás upstream offshore no Brasil e no exterior, buscava tecnologias para o monitoramento de colaboradores em situação emergência em suas embarcações.

“A nossa necessidade é ter, no momento de uma emergência ou durante um alarme de abandono, a localização exata dos integrantes”, explica Marcelo Dias, coordenador de sustentabilidade da Ocyan e sponsor do desafio. Depois de um pitch day com apresentação de mais de 20 startups, a companhia selecionou as empresas classificadas para a fase de imersão, da qual participaram 11 startups. Destas, 8 foram selecionadas para rodar um piloto com a Ocyan — e a True Work foi uma delas.

A solução de monitoramento será testada em forma de pulseira. “Já estamos implantando o sistema para 50 pessoas. São pulseiras antialérgicas, a prova d’água e rastreadas em zonas de interesse. Para o projeto piloto, serão monitorados dois pontos de encontro e outras quatro áreas” explica Adriano.

A solução da True Work foi pensada, inicialmente, para funcionar na nuvem. Porém, durante o piloto com a Ocyan, a startup precisou se adaptar — o que segundo Adriano, foi um dos grandes aprendizados. “Por ser offshore [em alto mar], é uma operação atípica, com várias regras de segurança e permissões. Fizemos alterações no sistema para que ele rodasse embarcado na plataforma da companhia, sem internet”, conta o empreendedor. Segundo ele, o processo permitiu que a startup aprimorasse sua solução criando um sistema mais flexível.

Por outro lado, a Ocyan está inovando enquanto agiliza seus processos. “As startups puderam conhecer um pouco do nosso negócio, enquanto de forma indireta nós contribuímos para o crescimento desse ecossistema”, diz Marcelo. Junto com outras sete startups — Delfos, Sapiensia, Checklist Fácil, SocialBase, Smarti, Confirm8 e Rio Analytics — o piloto da True Work está sendo avaliado pela Ocyan. “Se o novo sistema de monitoramento der certo, pretendemos ampliar para toda a nossa frota”, afirma o executivo.