ANBIMA lança programa para conectar startups e empresas do mercado financeiro

Com a iniciativa, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais busca solucionar vinte desafios; inscrições vão até o dia 30 de setembro

0
shares

Com o objetivo de conectar instituições dos mercados financeiro e de capitais com empresas inovadoras, a ANBIMA criou o Pitch Day, seu programa de conexão com startups. Por meio da iniciativa, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais busca solucionar vinte desafios de seus associados — entre eles bancos, corretoras, distribuidoras e administradoras.

Segundo José Carlos Doherty, superintendente geral da ANBIMA, os temas foram definidos em duas etapas. “Realizamos inúmeras conversas com as lideranças dos fóruns da ANBIMA, que são os grupos que reúnem instituições associadas para defender os interesses do mercado. O objetivo de falar com as lideranças destes três segmentos – distribuição, negociação e estruturação de ofertas – foi colher inputs e percepções deles sobre o que pode ser aprimorado, além de indicações de experts destes setores para conversarmos em uma segunda etapa”, explica.

A partir disso, a ANBIMA reuniu depoimentos de diversos profissionais sobre processos que poderiam ser aprimorados pela tecnologia. “O foco sempre foi o desenvolvimento do mercado, com redução de custos e ganho de eficiência. Deste levantamento, vinte temas foram escolhidos e se tornaram desafios do Pitch Day”, ressalta Doherty. Conheça alguns deles:

Precificação e liquidez no mercado secundário de renda fixa

A ANBIMA busca ferramentas que reúnam informações de títulos de renda fixa negociados — como volume, preços, spreads e cotações — com o objetivo de fomentar o mercado secundário. Além disso, procura soluções que permitam acompanhar e avaliar o comportamento de participantes do mercado, como market makers.

Redução de custo de observância

As startups também podem inscrever tecnologias e sistemas que otimizem processos de cumprimento de normas de regulação e autorregulação.

Gestão de Colateral

A ANBIMA busca ferramentas para facilitar o processo de gestão de colateral, que passa pela constituição rotineira de garantias pelas instituições que operam no mercado de derivativos de balcão. Com a Resolução 4.662 do CMN, essas instituições que negociam derivativos acima de determinado de volume precisarão atender critérios mínimos estabelecidos pelo regulador brasileiro com base nas exigências internacionais. A solução do Pitch deve focar no aumento de eficiência e redução de custo operacional dessa atividade.

Infraestrutura e serviços qualificados

A associação também deseja encontrar soluções em blockchain para a prestação de serviços típicos de infraestruturas de mercado financeiro — como registro, compensação, escrituração, liquidação e transferência de ativos financeiros.

Seleção

Startups de todo o Brasil podem se inscrever até o dia 30 de setembro. Segundo Doherty, a ANBIMA definiu alguns critérios para a seleção das empresas. “A aderência da solução apresentada à realidade do mercado, o grau de inovação e o potencial de aplicação em escala serão considerados, mas o importante mesmo neste processo é a rica apresentação de ideias e soluções”, ressalta.

Até 15 empresas serão selecionadas para apresentar suas soluções em um Pitch Day com a presença de executivos de diversas companhias do mercado financeiro. Os projetos que mais se destacarem serão divulgados nos canais de comunicação da ANBIMA. Além disso, serão incluídos em um inventário distribuído para mais de 260 instituições associadas.

Outras startups que apresentarem soluções que façam sentido para o mercado, ainda que não selecionadas para o Pitch Day, também poderão ser incluídas no material. Para saber mais, acesse o site!

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários