Entropia e sintropia

Cristiano Kruel

Por Cristiano Kruel

29 de junho de 2020 às 15:17 - Atualizado há 2 semanas

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Entropia é um termo importante para entendermos os dias de hoje.

Entropia significa o grau de desorganização de um sistema. 

A tendência de tudo é sempre aumentar a sua desorganização, e não o contrário. Hoje entendemos que o futuro irá trazer ainda mais entropia pois temos cada vez mais variáveis, mais possibilidades, mais velocidade e portanto mais volatilidade e incertezas.

Mas o futuro também irá trazer novas sintropias.

Sintropia é quando alguém ou alguma coisa coloca ordem na confusão. 

Ou seja, o contrário de entropia é sintropia (ou negentropia).

Quando a entropia da mobilidade urbana aumentou, surgiu a sintropia do Uber. Quando a entropia aqui em casa aumentou para decidir quem iria no supermercado, surgiu o Rappi. Quando aumentou a preocupação em ter crédito ou o estresse de ser desrespeitado como cliente, surgiu o Nubank.

Quando o Itaú acusa a XP (“agente tem conflito de interesses”) e a XP retruca (“banco não é, nem nunca foi, feito para você”), a entropia aumenta.

Talvez a sintropia neste caso venha de alguém que está fora desta confusão. Alguém que nem conhecemos ainda.

E isto tudo nos traz uma grande lição de gestão. Um alerta para as empresas que ainda estão buscando sintropias onde não vão encontrar. E que talvez estejam sofrendo de miopia.

Existem duas lentes de gestão:

A busca da sintropia para a entropia interna das empresas – ou seus oligopólios temporários – é através da gestão da eficiência. É o foco na qualidade, conformidade e lucro. É o que poderíamos chamar de General Management.

A busca da sintropia para a entropia externa do mercado – ou o verdadeiro valor para os clientes – é através da gestão da inovação. É o foco na empatia, originalidade e propósito. É o que poderíamos chamar de Entrepreneurial Management.

Mas afinal, qual destes focos a sua empresa precisa?

A resposta é fácil: Ambos.

Bem no estilo da dualidade do Yin & Yang Chinês a gestão moderna precisa destas duas forças opostas e complementares.

Infelizmente a prática não é tão fácil. O contexto e o momento da vida de cada empresa são diferentes e cada uma precisa encontrar o seu ponto de equilíbrio. Como este equilíbrio precisa ser ajustado rapidamente e a todo o instante, uma cultura empreendedora e uma gestão versátil podem fazer toda a diferença.

A capacidade de lidar com toda esta ambiguidade é o seu, o meu, o nosso desafio.

Então é isto aí… não podemos parar de aprender e empreender!