Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Saiba tudo que a Apple anunciou para 2021 e o impacto dos lançamentos

Em mais um evento online, a Apple mostrou seus novos produtos para manter seu domínio nos eletrônicos de consumo. Conheça os detalhes e tendências.

Saiba tudo que a Apple anunciou para 2021 e o impacto dos lançamentos

tudo-que-a-apple-anunciou-hoje-impactos-dos-lancamentos

, Head de Conteúdo na Captable

8 min

20 abr 2021

Atualizado: 11 jan 2023

Por Victor Marques

A Apple anunciou hoje suas novas apostas para continuar dominando o setor de eletrônicos de consumo. Os destaques ficaram por conta do novo iMac, primeiro redesign significativo em 9 anos e inclusão do processador desenvolvido pela companhia; o novo iPad Pro, primeiro produto a contar com nova tecnologia de display (Mini LED); e o AirTag, acessório para rastrear itens com inclusão de novas tecnologias. Confira os detalhes e as novas tendências observadas.

Apple Card, Podcasts, Apple TV e nova cor do iPhone

O evento, que foi recheado de anúncios, começou destacando a possibilidade de compartilhar scores de crédito do Apple Card (disponível apenas nos EUA) e, com o anúncio do Apple Card Family, que agora oferece cartões dependentes para crianças a partir de 13 anos, com limites de gastos.

Em seguida, a companhia anunciou um redesign completo do seu serviço de podcasts, o Apple Podcasts. Além da nova interface, agora é possível que criadores cobrem por assinaturas, permitindo o compartilhamento de conteúdo extra ou antecipado aos assinantes. Ouça o podcast “Agora em 10" no Apple Podcasts.

A Apple TV 4K também recebeu atualização: com a inclusão de um chip mais rápido (A12), possibilidade de transmitir conteúdos em 4K, com alta taxa de quadros (60qps), ferramenta para calibrar as cores da TV (com auxílio dos sensores do iPhone) e um novo controle remoto.

A relevância das cores começou a dar as caras no evento quando a empresa anunciou o lançamento de uma nova cor para o iPhone 12, o roxo. Em movimento quase inédito, a Apple optou por lançar uma nova cor do seu aparelho mais vendido no meio do seu ciclo de lançamento.

iphone-12-ganhou-nova-cor-roxo

AirTag

Após anos de rumores, a Apple finalmente lançou seu acessório para rastrear objetos. O AirTag é a aposta da companhia para expandir sua rede, chamada de Find My, - que já possibilitava o rastreio de iPhones, Macs, iPads, Apple Watches  e AirPods - para outros objetos.

O AirTag é um pequeno círculo metálico (aproximadamente do tamanho de uma tampa de garrafa) que permite utilizar o poder da rede de aparelhos da Apple ao redor para localizar itens diversos, como carteiras, chaves e pets. 

O anúncio foi atrasado diversas vezes por conta das batalhas jurídicas que a Apple vem enfrentando, por causa da criação de monopólios em alguns segmentos. Para solucionar o problema, a companhia anunciou que a rede Find My também está disponível em acessórios de outros fabricantes e lançou sua solução somente após o anúncio da rede.

Como de praxe, a companhia destaca inúmeras questões de privacidade que foram levadas em conta: sua localização (e do AirTag) não é compartilhada com ninguém, o dispositivo foi feito para rastrear objetos e não pessoas - por isso, o rastreador emite avisos sonoros e notificações em aparelhos próximos se estiver se movendo com uma pessoa sem um aparelho da Apple ou com outra conta do iCloud ativa. Além do dispositivo em si, a Apple anunciou acessórios, como chaveiros, para prender o AirTag aos objetos. 

airtag-marca-a-entrada-da-apple-em-nova-categoria

iMac

As cores se tornam ainda mais importantes com o anúncio do novo iMac. Disponível em 7 cores vibrantes, o all-in-one da Maçã recebeu seu primeiro redesign em 9 anos. O computador ficou extremamente fino (50% mais compacto que o antecessor), seu display cresceu para 24 polegadas (era 21), mas manteve quase o mesmo tamanho físico.

O redesign radical esconde o grande responsável por tanta mudança: o chip M1. O M1 é o processador desenvolvido pela Apple - já incluso no Mac Mini, Macbook Air e MacBook Pro de 13 polegadas - e que deve tomar completamente o espaço dos processadores da Intel na linha de computadores da empresa.

O processador M1 permitiu reduzir dramaticamente o espaço ocupado pela placa lógica do computador, reduz a necessidade de ventilação do sistema e acelera o processamento. Tudo isso permite criar computadores cada vez menores e mais potentes, o iMac, por exemplo, ficou 85% mais rápido que a versão anterior. O chip também é responsável pelo processamento das imagens da câmera frontal - que agora é 1080p - e abriu espaço para a melhora do sistema de alto-falantes e microfones.

as-cores-vibrantes-do-novo-imac-chamam-a-atencao

iPad Pro

O novo iPad Pro trouxe a tendência das cores para seu display: o irmão maior (12,9 polegadas) agora conta com um display XDR (Extreme Dynamic Range), ou seja, com contraste de 1000000:1, a nova tela permite aproximar o que se vê através dela ao que vemos no mundo real, criando alto contraste entre as partes mais escuras e mais claras de uma imagem. O display conta com a tecnologia MiniLED para possibilitar essa experiência.

A tecnologia MiniLED é o nome dado à inclusão de inúmeros pontos de iluminação em um display, através de pixels individuais. Enquanto 72 pixels iluminavam o display antigo, o novo conta com 10000 pontos individuais de luz, que são acesos ou apagados para reproduzir uma imagem.

Além disso, a Apple trouxe aos iPad Pros o chip M1, que foi desenvolvido para os computadores da empresa. O chip M1, com oito núcleos, traz ao iPad Pro 50% mais poder de processamento e gráficos 40% mais rápidos. As conexões móveis também ficaram mais rápidas no iPad Pro, que agora conta com a tecnologia mais recente - o 5G.

O iPad Pro também possui novas câmeras, microfones e alto-falantes melhorados. Com a tendência das vídeo-chamadas e trabalho remoto, a Apple também incluiu uma nova câmera frontal grande-angular. Com ela, foi possível desenvolver uma tecnologia (Center Stage) capaz de manter o usuário sempre centralizado na imagem.

novos-ipad-pro-escondem-mundancas-significativas-em-design-similar

Por que importa?

Cada produto anunciado hoje marca importantes evoluções na marca e indica tendências que devem impactar toda a indústria. O iMac avança na promessa da Apple de incluir seu processador em todos os seus computadores, deixando de lado a Intel. O iPad Pro, além de também incluir o processador M1, é o primeiro produto da Apple com a tecnologia de displays MiniLED, que deve ser adotada nos outros aparelhos da empresa e, consequentemente, começar a aparecer nos concorrentes.

O AirTag é ainda mais relevante, pois marca a entrada da Apple em uma categoria completamente nova. Depois de diversos adiamentos, que, especula-se, ocorreram por questões de monopólio e pelos novos comportamentos causados pela pandemia, - menos pessoas circulando, consequentemente menos interesse em rastrear objetos - a Apple encontrou uma maneira de criar uma nova peça do seu ecossistema, com a tag de rastreamento.

De maneira geral, a Apple demonstra que o ritmo de inovação em seus produtos só deve aumentar. Com a adoção de novas tecnologias, novos designs e entrada em novas categorias, a marca mostra que está ligada nas evoluções tecnológicas e que deve continuar oferecendo novos produtos e serviços atrativos - de acordo com seus planos de aumento de escalabilidade. Esse é somente o primeiro evento da companhia no ano, o que mais será que vem por aí?


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Victor Marques é Head de Conteúdo na Captable, maior hub de investimentos em startups do Brasil, que conecta seus mais de 7000 investidores a empreendedores com negócios inovadores. Escreve há mais de dois anos sobre inovação. Formado em Letras e Mestre em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo