Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Nas startups, a ganância pode sair caro

Em um novo cenário, quem investe em startups fica satisfeito em ter exit menor, mas mais rápido. Afinal, antes cedo do que nunca – a ganância pode sair caro.

Nas startups, a ganância pode sair caro

Esperar demais no investimento em startups não é garantia de crescimento. Um dos maiores riscos é esperar tempo demais para sair, na expectativa de ganhar mais. (Foto: GettyImages).

, Head de Conteúdo na Captable

8 min

11 jan 2023

Atualizado: 11 jan 2023

Boa parte das aquisições de startups ocorrem quando a empresa ainda está começando a escalar – com um valuation de menos de R$ 100 milhões. No exterior, o Google, por exemplo, costuma buscar startups antes mesmo de começarem a gerar receita.

Por isso, empreendedores e investidores do Brasil devem repensar suas estratégias – ganha força o chamado early exit. A definição serve tanto para quem fundou a empresa como para investidores. 

O exit é como é conhecido o momento de gerar liquidez (e, de preferência, lucros) para quem investiu. Ocorre por meio de fusões e aquisições ou com abertura de capital, o conhecido IPO – movimento que não deve ocorrer em 2023 com as startups. 

No caso das aquisições a expectativa é que alguém compre a empresa por mais dinheiro que os investidores iniciais aportaram.

Por que early exit?

A saída antecipada ou early exit é quando ocorre um evento de saída antes do prazo médio de maturação histórico do Venture Capital. Esse prazo costuma ser de cinco a sete anos – ou até mais. No early exit, o capital retorna em dois ou três anos, ou menos.

Em um mercado dinâmico e com flutuações, como o de tecnologia, as decisões de investimento precisam acompanhar essa velocidade. A expectativa de retorno também fica mais curta. Assim, empreendedores e investidores devem se acostumar com a ideia da saída antecipada.

Um pássaro na mão é melhor que dois voando

Como tudo no Venture Capital, a hora de sair de um investimento depende de um equilíbrio de risco versus retorno: o early exit tem retornos menores – já que o risco é menor e exige menos tempo. 

Mas vale lembrar: se o retorno médio de investimento em um Fundo de Venture Capital é de 10 vezes o valor investido em cinco anos, ganhar quatro vezes em três anos ou três vezes em dois representa um retorno proporcional bastante parecido.

Ah, e os riscos são menores: sabe aquela história de melhor ter um pássaro na mão que dois voando? Toda empresa está sujeita a sofrer com competição, regulação do mercado, obsolescência, entre outros. Sair antes reduz esse tipo de risco.

A espera pelo exit nem sempre compensa

Esperar demais também não é garantia de crescimento. Um dos maiores riscos em termos financeiros é esperar tempo demais para sair, na expectativa de ganhar mais. 

A taxa de crescimento da empresa pode se estabilizar ou cair, reduzindo o valuation, por exemplo. Caso ocorra, depois de aguardar anos, o investidor vai receber menos do que se tivesse saído antes.

Por que importa?

O risco é inerente ao empreendedorismo e ao investimento em startups. A recomendação básica é diversificar sua carteira para se proteger. Empreendedores, geralmente, precisam se dedicar a uma empresa por vez – nem todo mundo é o Elon Musk e os negócios dele também estão sofrendo com essa divisão da atenção do fundador. 

Empreendedores que buscam early exits, no entanto, podem serializar essa diversificação – ser um empreendedor serial. Investidores podem “reciclar” seus ganhos – reinvestindo-os – e criar um “evergreen fund”. Em vez de embolsar o dinheiro desinvestido, têm a opção de reinvestir os lucros em outras oportunidades de negócio, obtendo retornos bem mais compensadores do que se mantivessem o capital por muito tempo em uma única startup

Vale lembrar: o mercado de Venture Capital também mudou: receber novos investimentos ficou mais difícil e caro. Portanto, o early exit pode ser o melhor caminho para o empreendedor e investidores – realizando o lucro sem sofrer com novas rodadas com condições pouco atraentes.

Afinal, antes cedo do que nunca.

Quer começar 2023 surfando essa tendência? A Captable permite investir em startups começando com R$ 1 mil, uma oportunidade única para diversificar e incluir um novo ativo em sua carteira. A plataforma foi a primeira a disponibilizar o mercado subsequente, chamado de Captable Marketplace, onde é possível negociar as ações das startups entre investidores, definindo o valor desejado e realizando ganhos antes mesmo de um exit. Cadastre-se na plataforma e descubra o futuro.


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Victor Marques é Head de Conteúdo na Captable, maior hub de investimentos em startups do Brasil, que conecta seus mais de 7000 investidores a empreendedores com negócios inovadores. Escreve há mais de dois anos sobre inovação. Formado em Letras e Mestre em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo